O Boticário será o grande patrocinador da dança

A dança é fonte de alegria, emoção e beleza, capaz de transformar as pessoas pelo movimento do corpo. Acreditando nessa tradução para a arte, O Boticário, maior rede de franquias do país, abraça a dança como base de sua plataforma de patrocínios culturais a partir de 2013. Os grupos Mímulus e Primeiro Ato, de Minas Gerais, o Festival Internacional Viva Dança e o Festival de Joinville são os primeiros projetos a receber apoio da marca.

“Queremos ser o grande patrocinador privado da dança no Brasil, apoiando companhias, projetos, espetáculos e festivais com recursos próprios e também por meio de leis de incentivo à cultura. Assim, acreditamos que podemos contribuir com o desenvolvimento cultural do país”, explica a Diretora Executiva de O Boticário, Andrea Mota. A previsão é de que a marca invista de R$ 10 milhões a R$ 15 milhões na dança por ano.

A iniciativa prevê ainda a realização do Festival O Boticário na Dança, em parceria com a Dueto, uma das produtoras mais conceituadas do país, e a XYZ Live. Marcado para maio de 2013, o evento vai reunir renomados grupos de dança nacionais e internacionais para apresentações em São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba.

“A dança tem tudo a ver com a nossa marca, que acredita no poder transformador da beleza. O movimento está no nosso DNA e, abraçando a dança, temos mais uma forma de mostrar quem somos e o que fazemos, os nossos valores”, acrescenta Andrea.

Projetos apoiados
As companhias mineiras Mímulus e Primeiro Ato serão as primeiras a serem apoiadas. Sob a direção artística do bailarino Jomar Mesquita, a Mímulus busca referências na dança de salão de diversos países, criando um conceito próprio de dança contemporânea. Já o Primeiro Ato, nacionalmente premiado, foi criado em 1982 e tem a direção de Suely Machado. O grupo desenvolve um trabalho singular, baseado em processos colaborativos de pesquisa da dança moderna.
Também contam com o apoio de O Boticário dois dos mais importantes festivais do segmento no país: o tradicional Festival de Joinville, com a edição de 2013 marcada para julho com cerca de 240 horas de espetáculos em Joinville, Blumenau, Pomerode e Jaraguá do Sul; e o Festival Internacional Viva Dança, a ser realizado em Salvador, Belo Horizonte e Brasília em abril e maio do ano que vem, com 40 apresentações nacionais e internacionais, além de mesas redondas, exposições e mostras especiais.

Festival
Grande marco da plataforma de marketing cultural da marca, o Festival O Boticário na Dança deve trazer pela primeira vez à América Latina quatro renomados grupos internacionais: o norte-americano Shen Wei, de Nova York; e as companhias europeias Hofesh Schecter (Reino Unido), Peeping Toom (Bélgica) e Maribor Ballet (Eslovênia). Também já estão confirmadas as companhias brasileiras Mímulus (Belo Horizonte), Quasar (Goiânia) e a carioca Bruno Beltrão.

“Um dos objetivos do festival, além de disseminar a dança, é também contemplar o vasto panorama dessa arte no mundo e suas múltiplas vertentes. Por isso, a curadoria do festival buscou o que há de mais representativo e inovador no cenário nacional e internacional”, explica a Diretora de Branding e Comunicação de O Boticário, Ana Ferrell. “Quesitos como estilo e forma, o novo e inesperado, o que apaixona e o que faz questionar foram essenciais para a escolha das companhias. Além, claro, da beleza e inovação dos espetáculos que elas apresentam”.

Estima-se a participação de cerca de 20 mil pessoas ao longo de 15 dias de apresentações. A proposta do Festival O Boticário na Dança é promover a arte da maneira acessível. Por isso, estão previstos ensaios abertos, workshops gratuitos para bailarinos e espetáculos com ingressos entre R$ 15 e R$ 100.

Novos apoios
A partir do segundo trimestre de 2013, as companhias poderão inscrever os projetos aprovados para leis de incentivo à cultura no hotsite http://www.boticario.com.br/oboticarionadanca. O canal entra no ar hoje e foi criado especialmente para reunir informações sobre a plataforma – incluindo critérios de avaliação e programação dos festivais e das companhias apoiadas. Periodicamente, os projetos serão analisados por uma comissão formada por profissionais de O Boticário e consultores externos.

Fonte: Dança Brasil

Anúncios

A arte em todas as coisas

por Mariana Paes

Acredito piamente que a arte é a melhor, mais eficiente e primitiva forma de comunicação.

Por meio da arte, o inconsciente coletivo aflora! Tudo que ferve dentro das nossas mentes e nossos corações transborda em forma de lágrimas, saltos, giros, acordes, harmonias, vocalizações, arpejos, caretas, suspiros, mímicas, olhares, cores, formas…

Todos os dias nos expressamos artisticamente! De manhã, instintivamente, escolhemos cores intimamente ligadas ao nosso estado de espírito e à imagem que queremos que as pessoas tenham de nós naquele determinado dia. Corremos para fugir da chuva e saltamos poças de água, algo semelhante à execução de vários Chásses seguidos de um Saut de Cheval ao som de
uma frenética canção, como aquelas dos filmes de Chaplin.

As gotas d’água emitem diversos sons, que variam de acordo com as superfícies que tocam! Uma sinfonia… um “x x x x x x x x x x x x x x x x x x” formado de vários tons, vários sons… o som da natureza em contato com os feitos do homem na superfície.

Pessoas se encaixam umas nas outras para conseguir entrar nos vagões dos ônibus e metros, formando esculturas humanas. Algo desumano como o aperto do transporte coletivo mostra quão humana é a disputa de vários seres por um mesmo espaço.

Em todas essas situações, estamos nos comunicando (direta ou indiretamente) com o mundo ao nosso redor! Assim, em tudo há arte! Tudo que fazemos . Ver arte em tudo é entender o toque divino em cada passo que damos, em cada paisagem, som, luz, cor, forma e movimento!

Viver é entender a arte que compõe todas as coisas, boas e ruins!

Site pretende divulgar artistas independentes

Com o objetivo de divulgar novos talentos da música brasileira, o site http://www.vitrinedesucessos.com.br irá começar a divulgar inúmeros artistas independentes, sejam eles músicos, bailarinos, artistas cênicos ou DJs, a partir de outubro.

Para celebrar esta iniciativa, haverá o lançamento do portal no dia 10 de outubro, às 21h na Boogie Disco (Rua Alvorada, 515, Vila Olímpia – São Paulo). O evento terá a participação de vários artistas, como Renata Pizi e Sergio Bello, Grupo Rá Dança do Ventre e Folclore, Grupo SP5, Banda Old School, entre outros.

Fonte: Backstage

Festival com artesanato, culinária e dança dura dez dias em SP

A próxima edição do Revelando São Paulo começa em 14 de setembro, às 9h, no Parque Vila Guilherme-Trote (zona norte de São Paulo). A entrada é gratuita.

urante dez dias, os visitantes poderão contar com uma programação variada, que inclui folias de reis, congadas, orquestras de violas, corridas de cavalhadas e festival de bonecos de ruas.

Haverá no local 120 espaços de artesanato, 90 de culinária, espaço indígena, tendas ciganas, rodas de sanfoneiros e violeiros, e o rancho tropeiro, onde o público poderá conferir como a farinha de mandioca é produzida artesanalmente.

É possível ainda se sentir no campo no espaço Fazendinha, com cerca de 200 animais, como cavalos, bois, búfalos, porcos, cabras, galinhas e mulas. Os visitantes poderão passear de charretes e carros de bois.

O evento promove também manifestações de vários segmentos religiosos e apresentações de danças folclóricas de grupos de imigrantes da Itália, Alemanha, Japão e Bolívia.

No ano passado, o evento recebeu um público de 1 milhão de pessoas.

Confira a programação completa no site do Revelando São Paulo.

Revelando São Paulo – Parque Vila Guilherme-Trote e Mart Center – av. Nadir Dias de Figueiredo s/nº, Vila Guilherme, zona norte, São Paulo, SP. Abertura: 14/9. Até 23/9. Seg. a dom.: 9h às 21h. Livre.

Fonte: Guia Folha

Funarte anuncia destinação de R$ 161 milhões para as artes

A Fundação Nacional das Artes (Funarte) anunciou a destinação de R$ 161,7 milhões para projetos nas áreas de circo, dança e teatro, artes visuais, música e artes integradas, em cerimônia realizada no Rio de Janeiro nesta quinta-feira (2/8). Segundo o presidente da Funarte, Antonio Grassi, o orçamento é 60% maior em relação ao ano passado.

Entre as ações estão prêmios, concessão de bolsas, cursos de capacitação artística e técnica e programas internacionais. Compareceram ao lançamento do Programa de Fomento às Artes a ministra da Cultura, Ana de Hollanda; o diretor Domingos de Oliveira; as atrizes Maria Pompeu e Aracy Cardoso; e o deputado federal, Antônio Roberto Soares (PV/MG), que integra a Comissão de Educação e Cultura da Câmara dos Deputados.

Do total de recursos, cerca de R$ 9,4 milhões serão destinados às ações internacionais. Um dos destaques é a realização do Ano Brasil Portugal, que começa no dia 7 de setembro e termina em 10 de junho de 2013.

Nos próximos dias, segundo Grassi, será lançada a página na internet que receberá inscrições de projetos. O Brasil também será representado, na Bienal de Arquitetura de Veneza, em agosto, com uma exposição da obra de Lucio Costa.

Para o circo, dança e teatro, serão destinados R$ 43,6 milhões. O Prêmio Myriam Muniz – uma das principais ações de estímulo à produção teatral no país – receberá R$ 12 milhões. Também serão lançadas novas edições do Prêmio Klauss Vianna de Dança e do Prêmio Carequinha de Estímulo ao Circo, cada um com investimento de R$ 6 milhões.

A mostra A Gosto de Nelson, em cartaz até 31 de agosto, nos Teatros Dulcina e Glauce Rocha, no Rio, é outro destaque. Em comemoração ao centenário de nascimento do dramaturgo, grupos de onze estados brasileiros encenam as 17 peças de autoria do dramaturgo. Também está previsto o mapeamento da dança e do circo, que permitirá não só conhecer a realidade de cada área, mas adequar essa realidade às políticas e ações propostas para esses setores.

Para a área da música serão repassados R$ 18,8 milhões. Os recursos serão aplicados em painéis, prêmios, concessão de bolsas, além do apoio a festivais, feiras e bandas. Entre as novidades estão o Prêmio Funarte de Música Brasileira e o Prêmio Funarte de Circulação de Música Erudita, que serão lançados em breve.

As artes visuais terão R$12,5 milhões para o lançamento de editais como Rede Nacional de Artes Visuais, Prêmio Marcantonio Vilaça e Prêmio Funarte Marc Ferrez de Fotografia, além de oficinas, bolsas e ocupação das galerias da Funarte em cinco capitais.

Para as artes integradas serão destinados R$ 33,8 milhões para preservação e difusão do acervo, publicação de livros e concessão de bolsas. Realizadas pela Funarte, em conjunto com a Fundação Biblioteca Nacional, as Bolsas de Criação e de Circulação Literária tiveram o prazo de inscrições, que terminaria no dia 2 de agosto, prorrogado por mais uma semana, segundo Grassi. O Programa Mais Cultura – Microprojetos Rio São Francisco, que conta com orçamento de R$ 16 milhões, contemplou 1050 projetos, a serem executados.

O presidente da Funarte destacou, ainda, a restauração e reequipamento do Teatro Brasileiro de Comédia – TBC, em São Paulo, com término previsto para 2013, e da Aldeia de Arcozelo, em Paty do Alferes (RJ).

*Com informações do site da Funarte

Fonte: Cultura e Mercado

Projeto “Dança, Encontros Notáveis” realiza workshops em São Paulo

Entre os dias 10 e 25 de agosto, a Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo promove a Série V do projeto “Dança, Encontros Notáveis”, que vem sendo realizado nas Oficinas Culturais do estado.

O foco dos eventos é a formação e troca de conhecimento entre mestres e artistas. Nesta série, durante as sextas-feiras dos dois primeiros encontros serão apresentadas obras inéditas. Serão realizados também workshops e debates que acontecem em três sábados do mês.

Nos dias 10 e 11, o evento terá a participação bailarino João Wlamir (D.C. Companhia de Dança), que dança no dia 11, junto com dois outros bailarinos. Nos dias 17 e 18 de agosto, será a vez da coreógrafa Márcia Milhazes (Companhia de Dança Marcia Milhazes), quearesenta um solo inédito, depois de muito tempo afastada dos palcos.

Dia 25 de agosto, sábado, a série termina com workshop e conversa com professora Toshie Kobayashi (Escola de Dança Toshie Kobayashi).

A entrada para os espetáculos é gratuita.

As inscrições para o workshop podem ser feitas até três dias antes do evento pelo e-mail encontrosnotaveis@oficinasculturais.org.br.

Fonte: Cultura e Mercado

Mídia e entretenimento: gastos de US$ 1,6 trilhão

Consumo desses segmentos deve chegar a US$ 2,1 trilhões em 2016, liderado pela expansão digital

por Sergio Damasceno
O gasto global com serviços de mídia e entretenimento foi de US$ 1,6 trilhão no ano passado e deve chegar a US$ 2,1 trilhões até 2016, segundo o Global Media and Entertainment Outlook, realizado pela PricewaterhouseCoopers (PwC). Esse crescimento será sustentado sobretudo pelo crescimento da distribuição digital em oposição à distribuição física de mídia e entretenimento. O relatório da PwC aponta que os gastos desses setores no meio digital serão responsáveis por 67% do total nos próximos cinco anos. Os dados foram divulgados pelo site TechCrunch, da AOL.

Se a distribuição digital significa mais eficiência e menos gastos com entretenimento e mídia, a tendência de digitalização da distribuição ajudará alguns setores como o de música, que será puxado pelas compras digitais, e que crescerá em 2013, depois de anos em queda. Segundo o estudo da PwC, um terço de todos os gastos com música em 2011 foram de meios digitais, os quais ultrapassarão os meios físicos (sobretudo o CD) em 2015. Assim como os gastos com anúncios digitais para revistas de consumidores finais também ultrapassarão as despesas com anúncios impressos para esse setor.

O digital também continuará outros formatos antigos: os serviços de streaming de vídeo e over the top (OTT) responderão por gastos de UUS$ 11 bilhões em 2016 e ultrapassarão os gastos com TV por assinatura já este ano. A PwC registra ainda outros pontos: a circulação digital paga de revistas responderá por 6,5% da circulação total em 2016. Quanto aos livros, as publicações em papel cairão 11% enquanto o gasto com e-books aumentará 30,3% e chegará a US$ 20,8 bilhões em 2016, ou 18% do total desse segmento. Os EUA responderão por 61% de todo o gasto global com e-books.

Em relação apenas aos gastos gerados por consumo – de mídia e entretenimento – a conta chegará perto de US$ 1 trilhão em 2016 (serão US$ 966 bilhões). Os vídeos games serão o segmento com o mais rápido crescimento em gastos para o consumidor final nos próximos cinco anos, seguidos pelas assinaturas de TV paga. Serviços analógicos como revistas impressas entram em declínio. Em termos de infraestrutura, os gastos com acessos à internet (fixos e móveis) crescerão para US$ 493 bilhões em 2016, ante os US$ 317 bilhões gastos no ano passado. O acesso móvel, que já responde por 40% de todos os acessos de internet, chegará a 46$ em 2016. No mundo, são 1,2 bilhão de pessoas que acessam a internet por meios móveis e serão 2,9 bilhões até 2016. Na Índia, os acessos móveis serão de 50%.

Publicidade

A publicidade continua a crescer, mas em curva menor do que o registrado em 2007 e até mesmo em 2010. No ano passado, os gastos com publicidade cresceram 3,6%, ante os 7% de 2010, impulsionados principalmente pela Copa do Mundo e pelos Jogos de Inverno. Impacto semelhante devem ter os Jogos Olímpicos de Londres este ano. O gasto publicitário em 2011 foi de US$ 486 bilhões e deve chegar a US$ 661 bilhões em 2016. O crescimento da publicidade digital continuará a se sobrepor aos formatos tradicionais. Até 2016, a publicidade online crescerá a uma taxa média de 16%, com os anúncios de vídeo game com expansão de 11,2% ante apenas os 6,6% de publicidade na TV, de 3,8% no rádio e de 3,5% no segmento impresso. A publicidade móvel deverá chegar aos US$ 24,5 bilhões em 2016 (US$ 5,2 bilhões este ano).

O Brasil, cuja taxa de crescimento médio em entretenimento e mídia está calculada em 10,6% até 2016, deverá ultrapassar o Canadá e a Itália (passou a Coreia do Sul no ano passado) e se tornará o sétimo maior mercado no setor.

Fonte: Meio & Mensagem

2º Congresso Nacional de Pesquisadores em Dança

Agência FAPESP – A Associação Nacional de Pesquisadores em Dança (Anda) promoverá, de 4 a 6 de julho, o 2º Congresso Nacional de Pesquisadores em Dança: Teorias do Corpodança: Ensino, Pesquisa e Cena. O prazo para submissão de trabalhos termina em 30 de março.

O evento será realizado no Instituto de Artes (IA) da Universidade Estadual Paulista (Unesp), em São Paulo. A coordenação é do Programa de Pós-Graduação em Artes e do Departamento de Artes Cênicas, Educação e Fundamentos da Comunicação do IA, em parceria com o Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas e o Departamento de Artes Cênicas da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo.

Os comitês temáticos do congresso tratam dos seguintes assuntos: Dança em Mediações Educacionais; Dança em Política; Dança em Configurações Estéticas; Interfaces da Dança e Estados do Corpo; Memória e Devires em Linguagem de Dança; e Produção de Discurso Crítico sobre Dança.

Mais informações e inscrições: http://www.portalanda.org.br/images/edital_II_congresso.pdf.

Fonte: Agência Fapesp

Funarte abre editais para ocupação de teatro, dança e circo

A Fundação Nacional de Artes (Funarte), através de seu Centro de Artes Cênicas (Ceacen), abriu processos seletivos para projetos de ocupação de suas salas destinadas a teatro, dança e circo.

Os editais, publicados na edição do dia 2 de janeiro de 2012 do Diário Oficial da União, são destinados  aos teatros Dulcina, Cacilda Becker, Duse e Glauce Rocha, no Rio de Janeiro; às salas Carlos Miranda e Renée Gumiel e ao Teatro de Arena Eugênio Kusnet, em São Paulo, ao Galpão 3 da Funarte Belo Horizonte (MG) e ao Teatro Plínio Marcos, em Brasília. Será contemplado um projeto em cada edital. O prazo de inscrições vai até 16 de fevereiro.

Companhias, grupos e empresas de todo o Brasil podem enviar à Funarte suas propostas de programação para os espaços. Os nove projetos contemplados receberão aportes financeiros para a sua viabilização. As propostas selecionadas ocuparão as salas de abril a agosto de 2012 (exceção para os teatros Dulcina e Glauce Rocha, no Rio de Janeiro, cuja ocupação será de abril a julho).

A análise dos projetos caberá a comissões convidadas. Elas vão considerar, como diretrizes de avaliação, a excelência artística da proposta e sua viabilidade prática, além da qualificação dos profissionais envolvidos.

O total de recursos destinados ao programa é de R$ 3,834 milhões, sendo R$ 3,75 milhões para a viabilização dos projetos e R$ 84 mil para despesas administrativas.

Sobre os editais

Teatro Cacilda Becker (RJ) – Um proponente será contemplado para ocupar o espaço com atividades de dança.
Período de ocupação: de abril a agosto de 2012, de quarta-feira a domingo
Valor destinado ao projeto vencedor: R$ 400 mil
Leia mais e acesse o edital

Teatro Glauce Rocha (RJ) – Um projeto será contemplado para ocupar o espaço com espetáculos de teatro adulto, teatro para a infância e juventude e outras ações relacionadas à atividade teatral.
Período de ocupação: de abril a julho de 2012, de quarta-feira a domingo
Valor destinado ao projeto vencedor: R$ 500 mil
Leia mais e acesse o edital

Teatro Dulcina (RJ) – Um projeto será contemplado para ocupar o espaço com espetáculos de teatro adulto, teatro para a infância e juventude, dança e circo e outras atividades relacionadas às artes cênicas.
Período de ocupação: de abril a julho de 2012, de quarta-feira a domingo
Valor destinado ao projeto vencedor: R$ 600 mil
Leia mais e acesse o edital

Teatro Duse (RJ) – Um projeto será contemplado para ocupar o espaço com espetáculos de teatro de bonecos e outras atividades relacionadas a marionetes.
Período de ocupação: de abril a agosto de 2012, de quarta-feira a domingo
Valor destinado ao projeto vencedor: R$ 150 mil
Leia mais e acesse o edital

Sala Renée Gumiel (SP) – Um projeto será contemplado para ocupar o espaço com espetáculos de dança e outras atividades relacionadas a essa arte.
Período de ocupação: de abril a agosto de 2012, de quarta-feira a domingo
Valor destinado ao projeto vencedor: R$ 400 mil
Leia mais e acesse o edital

Sala Carlos Miranda (SP) – Um projeto será contemplado para ocupar o espaço com espetáculos de teatro adulto, ou teatro para a infância e juventude, ou outras ações relacionadas à atividade teatral.
Período de ocupação: de abril a agosto de 2012, de quarta-feira a domingo
Valor destinado ao projeto vencedor: R$ 400 mil
Leia mais e acesse o edital

Teatro de Arena Eugênio Kusnet (SP) – Um projeto será contemplado para ocupar o espaço com espetáculos de teatro adulto, teatro para a infância e juventude, e outras atividades relacionadas ao teatro.
Período de ocupação: de abril a agosto de 2012, de quarta-feira a domingo
Valor destinado ao projeto vencedor: R$ 400 mil
Leia mais e acesse o edital

Teatro Plínio Marcos (DF) – Um projeto será contemplado para ocupar o espaço com espetáculos de teatro adulto, teatro para a infância e juventude, dança e circo e outras atividades relacionadas às artes cênicas.
Período de ocupação: de abril a agosto de 2012, de quarta-feira a domingo
Valor destinado ao projeto vencedor: R$ 500 mil
Leia mais e acesse o edital

Galpão 3 da Funarte (MG) – Um projeto será contemplado para ocupar o espaço com espetáculos de teatro adulto e teatro para a infância e juventude, dança e circo e outras atividades relacionadas às artes cênicas.
Período de ocupação: de abril a agosto de 2012 (exceto no período de 11 a 24 de junho), de quinta-feira a domingo
Valor destinado ao projeto vencedor: R$ 400 mil
Leia mais e acesse o edital

*Com informações do site da Funarte

Fonte: Cultura e Mercado

Funarte SP oferece oficinas de capacitação em dança e teatro

Você está em: Página Inicial › Funarte › Todas as notíciasFunarte SP oferece oficinas de capacitação em dança e teatro

Funarte SP oferece oficinas de capacitação em dança e teatro

Atividades são gratuitas e integram o Programa de Capacitação Artística e Técnica em Artes Cênicas, que realiza este ano 136 oficinas em várias regiões do país

Publicado em 11 de novembro de 2011 Imprimir Aumentar fonte

A Fundação Nacional de Artes (Funarte) está com inscrições abertas para seis oficinas de capacitação artística e técnica em dança e teatro na cidade de São Paulo.
As aulas são gratuitas e fazem parte do Programa de Capacitação Artística e Técnica em Artes Cênicas, viabilizado por meio do Centro Técnico de Artes Cênicas (CTAC) e das Coordenações de Circo, Dança e Teatro do Centro de Artes Cênicas da Funarte.
Ao todo, o Programa realiza este ano 136 oficinas, distribuídas não apenas pelas sedes regionais da Funarte em Minas Gerais, Brasília e São Paulo, mas também por intermédio de instituições parceiras. Todos os estados da Região Nordeste serão contemplados, ainda em 2011, com uma oficina de capacitação da Funarte, que desta forma estende a regiões mais distantes do território nacional suas atividades de capacitação e de formação.
As oficinas de São Paulo já estão começando, mas ainda há vagas para todas as atividades. Veja, abaixo, quais são elas e como se inscrever.

Oficinas do Programa de Capacitação Artística e Técnica em Artes Cênicas
Complexo Cultural Funarte São Paulo. Alameda Nothmann, 1.058, Campos Elíseos. Tel (11) 3662-5177
Gratuitas

Oficina: Criação em encenação teatral
De 29 de novembro a 20 de dezembro | Terças a sextas, das 19h às 22h*

*Dia 20 de dezembro, das 18h30 às 22h30
Com: Amauri Falsetti
Duração: 40 horas
Público-alvo: artistas e estudantes de teatro
Inscrições: oficinasfunartesp@gmail.com (enviar telefone de contato, um breve currículo e carta de interesse com no máximo dez linhas). Indicar no campo “Assunto” a oficina desejada
Vagas: 25 a 30
A atividade irá transmitir a artistas e estudantes de teatro técnicas do elemento criativo nas artes cênicas desenvolvidas nas últimas décadas. Além disso, busca mostrar a importância e a evolução do universo das técnicas de criação para construção de um espetáculo de teatro na sua totalidade.
Sobre Amauri Falsetti: fundador e diretor da Cia Paidéia de Teatro, trabalha há 28 anos com jovens em atividades teatrais. Realizou trabalhos em Frankfurt, a convite da Central de Teatro Jovem da Alemanha, e ministrou workshop para o Projeto Auf dem Weg em Herne (Alemanha) e Borgonha (França). Há 13 anos dirige espetáculos com os alunos da Escola Waldorf Rudolf Steiner e da Escola Waldorf de São Paulo, além de coordenar todos os cursos oferecidos para jovens na Paidéia. Recebeu, em 2009, os prêmios APCA e FEMSA de melhor autor para o Teatro Infantil, com o espetáculo “Com o Rei na Barriga”. Em 2010, foi indicado para as mesmas categorias, com o espetáculo “Na Arca às Oito”.

Oficina: Teatro no século XXI – a criação teatral/políticas públicas e privadas
16, 22, 23, 28, 29 e 30 | Segunda, terças e quartas 19h30 às 22h30

Com: Pedro Pires
Duração: 40 horas
Público-alvo: artistas e produtores culturais
Vagas: 25 a 30
Inscrições: oficinasfunartesp@gmail.com (enviar telefone de contato, um breve currículo e carta de interesse com no máximo dez linhas). Indicar no campo “Assunto” a oficina desejada
A oficina pretende fazer uma leitura do panorama do teatro de grupo de que se estabeleceu em São Paulo na última década, a partir de duas bases: o desenvolvimento artístico e estético dos coletivos teatrais; e o desenvolvimento das políticas de financiamento da pesquisa e produção teatral.
Sobre Pedro Pires: formado pela École Internationale de Théâtre Jacques Lecoq (Paris, França), e em Administração de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas (São Paulo), é diretor, dramaturgo e ator da Companhia do Feijão desde 1998, e professor do Teatro Escola Célia Helena desde 2211.

Oficina: Dançando entre Brasil e África
De 8 de novembro a 20 de dezembro | Terças e quintas, das 10h às 12h30

Com: Baby Amorim
Duração: 30 horas
Público-alvo: interessados em dança africana e brasileira
Inscrições: oficinasfunartesp@gmail.com (enviar telefone de contato, um breve currículo e carta de interesse com no máximo dez linhas). Indicar no campo “Assunto” a oficina desejada
Vagas: 25
O objetivo da oficina é transmitir a noção de ritmo através da interacão dos participantes com a música e introduzir movimentos e gestos básicos que caracterizam a Dança Africana e as Danças Brasileiras.
Sobre Baby Amorim: Cleib Aparecida Cupertino é bailarina. Iniciou seus estudos de dança em 1976 na escola Tuca Ballet, onde participou dos cursos de Ballet Clássico e Moderno. Concluiu o curso de Ballet Clássico na Academia de Dança Joshey Leão, onde também atuou como professora até 1992.
Foi aluna de Fanta Konatê de 2006 a 2009, no curso de danças da Guiné do Instituto África Viva. Em 2010 fez aulas com o bailarino guineano Bangali Konatê. Desde 2010 ministra aulas de dança afro na associação Ilú Obá De Min Educação, Cultura e Arte Negra. Desde 2003 trabalha na área musical, tendo integrado o Grupo Afro Oriashé em 2003. É percussionista e produtora da Banda Ilú Obá De Min e do Bloco Afro Ilú Obá De Min.

Oficina: Objetos cênicos. Máscaras e adereços no fazer teatral
De 12 de novembro a 3 de dezembro | Sábados, das 14 às 19h

Com: Heloisa Vilaboim Cardoso
Duração: 20 horas
Público-alvo: alunos de teatro, cenógrafos, aderecistas, profissionais da área, pessoas interessadas em artes cênicas, diretores, professores de artes cênicas
Inscrições: oficinasfunartesp@gmail.com (enviar telefone de contato, um breve currículo e carta de interesse com no máximo dez linhas). Indicar no campo “Assunto” a oficina desejada
Vagas: 40
A atividade tem como proposta capacitar e formar os participantes nos fazeres e especificidades da criação de objetos cênicos, máscaras e adereços, além de ilustrar sua utilização em espetáculos de artes cênicas teatrais, de dança e performance.
Sobre Heloísa Cardoso (Helô Cardoso): artista plástica, seu trabalho é frequentemente direcionado ao teatro. Começou sua atividade profissional em 1973, confeccionando objetos e elaborando projetos tridimensionais : Paper House, Art Editora, Zoomp, Studio In, Famiglia Mancini, Suzano Papel e Celulose entre outros. Fez cursos de máscaras com Donato Sartori (Itália), Enrico Bonavera ( Itália), David Greaves (Inglaterra), Aude Kater e workshops com mascareiros internacionais no evento “Masks of Transformation” (Illinois, EUA). Desde 1983 participa de montagens teatrais como aderecista, mascareira, cenógrafa e figurinista.

Oficina: Direção técnica teatral
De 16 a 21 de novembro | Quarta, quinta, sexta e segunda, das 13h às 18h

Com: Cássio Castelan
Duração: 20 horas
Público-alvo: alunos de teatro, cenógrafos, aderecistas, iluminadores, sonoplastas, profissionais da área, pessoas interessadas em artes cênicas, diretores, professores de artes cênicas.
Inscrições: oficinasfunartesp@gmail.com (enviar telefone de contato, um breve currículo e carta de interesse com no máximo dez linhas). Indicar no campo “Assunto” a oficina desejada
Vagas: 40
Esta oficina tem por objetivo capacitar e formar os participantes nos fazeres e especificidades da criação de um espetáculo cênico, através da compreensão das diversas linguagens que integram a arte teatral como a iluminação, a cenografia, o figurino, adereços e interpretação na construção de um espetáculo cênico.
Sobre Cássio Castelan: ator, diretor, iluminador e professor de teatro, artista orientador de teatro do Programa Vocacional da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo. Orientando grupos no CEU. Vila Curuçá (2010/2011) e coordenador de Programa Social na Fundação Criança de São Bernardo do Campo. Foi gerente de Cultura do município de Ribeirão Pires (2004) e professor de interpretação do Teatro na Escola Célia Helena. Em 2010, foi co-diretor de “Geração 80”, de Adélia Nicolete, em montagem realizada no Parque Escola de Santo André, pelo Teatro da Transpiração.

Oficina: Entre nós: Stanislavski
De 1 a 12 de dezembro | De segunda a sábado, das 19h às 23h

Com: Ruy Celso Machado Cortez Filho
Duração: 40 horas
Público-alvo: profissionais, amadores, estudantes e interessados em artes cênicas
Inscrições: oficinasfunartesp@gmail.com (enviar telefone de contato, um breve currículo e carta de interesse com no máximo dez linhas). Indicar no campo “Assunto” a oficina desejada
Vagas: ilimitadas
Esta oficina pretende apresentar, por meio das palestras e debates, múltiplas faces da herança artística do ator, diretor, pedagogo e teórico teatral Konstantin Stanislavski. Busca também resgatar a atualidade dos princípios estéticos e éticos do sistema de Stanislavski para o teatro contemporâneo.
Sobre Ruy Cortez: formado pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP), com habilitação em Direção Teatral, foi diretor de peças consagradas pelo público paulista como, mais recentemente, “Nomes do pai” – dramaturgia de Luís Alberto de Abreu, “Hilda Hilst – O espírito da coisa” – dramaturgia de Gaspar Guimarães para textos de Hilda Hilst e “Rosa de vidro” – dramaturgia de João Fábio Cabral livremente inspirado na vida e obra de Tenessee Williams.

Oficina: Trilha sonora nas artes cênicas
De 5 a 14 de dezembro | segundas e quartas, das 14h às 19h

Com: Luciano Sallun
Duração: 20 horas
Público-alvo:alunos de teatro, músicos, profissionais da área, pessoas interessadas em artes cênicas, diretores, professores de artes cênicas.
Inscrições: oficinasfunartesp@gmail.com (enviar telefone de contato, um breve currículo e carta de interesse com no máximo dez linhas). Indicar no campo “Assunto” a oficina desejada
Vagas: 40
O objetivo da oficina “Trilha sonora nas artes cênicas” é capacitar os participantes nos fazeres e especificidades da criação de trilhas sonoras para espetáculos de artes cênicas teatrais, de dança e performance.
Sobre Luciano Sallun: O paulista Luciano Sallun, 32, vem explorando a união entre o acústico e eletrônico no world music e na música experimental contemporânea. Musicoterapeuta, compositor, produtor e DJ, pesquisa instrumentos de diversas partes do mundo, como o sitar, o alaúde e o samissen, presentes na cultura indiana, árabe e japonesa, respectivamente. Além disso, agrega às suas performances instrumentos musicais de criação própria, como meio de buscar timbres inexplorados. Entre suas invenções está o armesk, feito com uma lata de biscoitos e com um cabo de vassoura. Produz os beats e efeitos das faixas do grupo Pedra Branca, para o qual também realiza a concepção artística.

Fonte: Funarte

Entradas Mais Antigas Anteriores

Blog Stats

  • 158.283 hits