São Paulo recebe Jornada Convergência Audiovisual

Na próxima semana, de 10 a 13 de dezembro, o Cemec promove mais uma Jornada Convergência Audiovisual, em São Paulo.

A onipresença das telas na vida do cidadão contemporâneo revela a importância do audiovisual como oportunidade política para a sociedade brasileira. Por outro lado, percebemos a formação de uma nova indústria cultural, a partir de modelos de negócios inovadores, próprios do mundo digital.

A Jornada Convergência Audiovisual apresenta as diversas dimensões dessa nova configuração da sociedade global, com efeitos especiais sobre a realidade brasileira, caracterizada pelo domínio dos grandes players, expansão da banda larga, crescimento da TV por assinatura e nova legislação, que promete dar mais oxigênio para as produções independentes, além de inserir definitivamente o setor de telecomunicações no já disputado mercado.

Com presença de profissionais com grande experiência no setor, o curso enfoca a construção e desenvolvimento de modelos negócios transmídia, explorar as grandes potencialidades do mercado atual.

Clique aqui para ver a programação completa e se inscrever.

Fonte: Cultura e Mercado

Anúncios

Curso gratuito de figurino para teatro

Durante todos os sábados de agosto o projeto “Cemitério de Automóveis 30 anos – Artes do Subterrâneo”, idealizado pelo dramaturgo Mario Bortolotto promove oficinas de figurino gratuitas com a atriz e figurinista Danielle Cabral. O curso é destinado a estudantes e profissionais da moda e das artes cênicas, como atores e produtores.

A oficina tem como objetivo dar aos alunos noções práticas e teóricas do processo de pesquisa, criação, concepção, elaboração e produção de figurinos para teatro. Durante o curso os participantes irão criar roupas e outras peças a partir de textos escolhidos pelo professor ou trazidos por eles mesmos. A seleção para as vagas é feita por análise dos currículos, que devem ser enviados para producao.cemiterio@gmail.com até o dia 3 de agosto.

Fonte: Catraca Livre

Rio de Janeiro terá encontro de produtores musicais

por Louise Palma
No dia 16 de junho, o Rio de Janeiro recebe o Estúdio Aberto, o primeiro encontro de produtores musicais do Brasil. A ideia do evento é reunir profissionais da área para discutir temas ligados à produção musical. Inspirado em workshops que já acontecem fora do país, o Estúdio Aberto pretende fazer a ligação entre profissionais que procuram aperfeiçoar seus conhecimentos e nomes relevantes do mercado fonográfico, que atuam em grandes produções, ditando tendências na área.

Para isso, foram convidados os produtores Torcuato Mariano e Fernando Moura, e os engenheiros Walter Costa e Ricardo Garcia. Nesta edição de estreia, temas como composição, arranjo, gravação, mixagem e masterização serão divididos entre os palestrantes, que carregam no currículo trabalhos com grandes artistas nacionais – como Djavan, Marisa Monte, Paralamas, Ana Carolina e Arnaldo Antunes – e internacionais, como Chuck Berry e George Martin.

Os interessados em participar do Estúdio Aberto podem fazer sua inscrição no site da Iatec, parceira do evento, que será realizado das 10h às 18h.

Serviço:
Estúdio Aberto
Quando: 16 de junho
Onde: Teatro Carlos Gomes, no Rio de Janeiro (Rua Pedro I, nº 4 – 2º andar, Praça Tiradentes – Centro)
Valor: R$200,00
Informações: atendimento@overdubbing.com.br
(21) 2493-9628 / (21) 2486-0629 (Iatec)

Fonte: Áudio, Música & Tecnologia

Museu da Imagem e do Som abre inscrições para dez novos cursos de férias

Entre junho e julho, o público poderá participar de nove novos programas, entre cursos e workshops, todos com temática bastante diversificada como: História do Cinema; Leis Rouanet e ProAc-ICMS; Oficina de DJ´s; História da Fotografia; entre outros. Outro destaque é a iniciativa inclusiva do MIS com o curso Iniciação à Fotografia para deficientes auditivos.

O MIS, instituição da Secretaria de Estado da Cultura, preparou uma programação especial de cursos para o período das férias de meio de ano. São nove atividades bastante variadas, que englobam cinema, fotografia, música, arte e outros. Um dos destaques é o curso Leis Rouanet e ProAc-ICMS, que acontece no início de julho. Os participantes irão aprender, passo a passo, o uso dos mecanismos de incentivo fiscal de fomento ao mercado de patrocínio cultural – da inscrição do proponente à prestação de contas, passando pelas estratégias de prospecção de potenciais patrocinadores, construção de planos de cotas e reciprocidades e plano de marketing do projeto.
Já para quem gosta de cinema, o workshop Cinema Expandido irá orientar a elaboração de projetos com instalações imersivas, interativas e ou outros modelos de interfaces audio-tatil-visuais. Ainda sobre o tema, acontece, a partir de 10 de julho, o curso História do Cinema: a evolução da linguagem cinematográfica. Serão seis aulas fundamentadas na exibição de cenas dos filmes e discussão em aula, de modo a propiciar um entendimento das diferentes técnicas narrativas, da origem das principais escolas cinematográficas e da evolução da linguagem do cinema, por meio da discussão de cenas de filmes como O Encouraçado Potenkim, Nascimento de uma Nação, Luzes da Cidade etc.

Um dos carros-chefe do MIS, a fotografia também é contemplada nos cursos de férias. Em 28 de junho, tem início História da Fotografia, que proporcionará ao aluno a formação de um repertório artístico-cultural que sirva como embasamento e ferramenta para o desenvolvimento de futuras produções cinéticas. Além desse curso, numa iniciativa de inclusão social, o MIS também abre, no dia 10 de julho, Iniciação à Fotografia – turma para deficientes auditivos. Flávia Bertinato abordará as funções da máquina fotográfica e questões compositivas de enquadramento, sempre com a atuação de um intérprete de Libras durante as aulas.
Luxo e arte
Os interessados em saber mais sobre tendências e comportamento podem aproveitar o curso Como os franceses inventaram o glamour e o luxo, que tem início no dia 3 de julho. A ministrante Flavia Galli Tasch, doutora em História pela Unicamp, abordará alguns aspectos que tornaram a França a “mãe” do luxo: a moda, a alta gastronomia e a produção de determinados objetos do desejo.
Também em julho, no dia 8, tem início o curso A Arte e os Arquétipos, que visa analisar o conceito de arquétipo sob diversas perspectivas – filosofia, literatura, arte, antropologia, teologia, psicologia, entre outros.
As Inscrições para todos os programas devem ser feitas pelo site do MIS (www.mis-sp.org.br). Confira, abaixo, a lista detalhada dos próximos cursos oferecidos pelo MIS:

Oficina de DJ´s
Data: de 5 de junho a 17 de julho de 2012, com 12 encontros
Horário: as terças e quintas-feiras, das 19h30 às 22h
Local: sala de interface
Vagas: 15 pessoas
Valor: R$60
Público alvo: interessados em geral (idade mínima 18 anos)
Critério de Seleção: ordem de chegada das inscrições
Sinopse: Os interessados vão desvendar todos os segredos da arte de agitar as pistas de dança bem como informações sobre ética, comportamento, desenvolvimento de plataforma de negócios e novas tecnologias.Os alunos recebem apostila do curso e certificado de conclusão com assinatura do MIS/INTERGROOVE.  A INTERGROOVE é uma das maiores distribuidoras e prestigiadas marcas da música eletrônica mundial, sediada em Frankfurt (Alemanha) presente no mercado de música eletrônica brasileiro há 16 anos. Artistas como Carl Cox, BookaShade, Paul Van Dyk, Gui Boratto, Sven Vath, Paulo Boghosian, Tocadisco, Ramon Tápia, André Torquato, entre centenas de outros, tem seu trabalhos distribuídos pela Intergroove, que detém um enorme know-how que se estende a um curso de DJ´s renomado no mercado.
Sobre o professor: DJ BETO DIAS – Remixer do mega hit “Born Slippy” de Joe K. e de 2 CDs da Ministry Of Sound. A carreira profissional de Beto Dias, 37 anos, teve início em meados de 1992, na Soul Train Club, região dos Jardins, tocou em vários clubs em São Paulo Dado Bier, O Leopoldo, Unique, BCBG, Donna, Dolce, Peccato, entre outros. Desde então, Beto toca em vários clubs e festas por todo o Brasil.
História da Fotografia
Data: de 28 de junho a 26 de julho de 2012, totalizando 05 encontros
Horário: as quintas-feiras, das 19h às 22h
Local: auditório LabMIS
Vagas: 66 pessoas
Valor: R$50
Critério de Seleção: ordem de chegada das inscrições
Sinopse: Estudar a forma como o homem retratou e representou o mundo através da imagem. Dos desenhos da pedra da pré-história à revolução dos pixels na era digital, passando pelos principais cortes nas técnicas de representação e dos registros técnicos da imagem. O curso proporcionará ao aluno a formação de um repertorio artístico-cultural que sirva como embasamento e côo ferramenta para o desenvolvimento de futuras produções cinéticas. Ampliar nos alunos a capacidade de avaliar estética e criticamente as produções dos meios de comunicação. O conteúdo programático do curso abordará origens e conceitos do registro da imagem, as formas primitivas de registro e sua relação com a produção posterior, o surgimento e aprimoramento de elementos fundamentais da representação: perspectiva, uso da luz, pigmentos.
Sobre o professor: Vebis Stevanin Junior é graduado em Radialismo pela Universidade Metodista de São Paulo (2003) e Mestre pelo Instituto de Artes da Unesp. Coordenador do curso de Produção em Áudio e Vídeo na ETEC Jornalista Roberto Marinho, Professor de direção de cinema na Academia internacional de Cinema e Escola Livre de Cinema de Santo André, Fotografia pelo Museu da Imagem e do Som de SP, fotografia e produção nos cursos de Comunicação Mercadológica, Publicidade e Propaganda e RTV da Universidade Metodista, além de operador técnico de estúdios de cine e tv.
Iniciação à Fotografia – turma para deficientes auditivos
Data: 10 a 31 de julho de 2012
Horário: as terças e quintas-feiras, das 9h às 12h com uma saída externa.
Local: Oficina de Interfaces (15 alunos)
Valor:R$ 40
Critério de seleção: ordem de chegada das inscrições.
Observação: o curso será exclusivamente direcionado a pessoas com deficiência auditiva e contará com a atuação de um interprete de Libras.
Sinopse: O curso visa o conhecimento técnico e operacional das principais funções da máquina fotográfica e questões compositivas de enquadramento de modo que o aluno amplie as possibilidades para o seu registro. O obturador, diafragma, sistema de focagem, fotométrica e menu para otimização de cor serão abordados via a experiência prática no MIS e com uma saída fotográfica sob condição de iluminação natural. Durante os encontros, os alunos abordarão temáticas diversas: pessoas, objetos, paisagem, arquitetura.
Pré requisitos: Cada aluno deverá trazer a sua máquina e para melhor aproveitamento do conteúdo programático é aconselhável os modelos que tenham funções manuais com prioridade para abertura e velocidade.
Sobre a professora: Flávia Bertinato ministra cursos de instrumentalização fotográfica e outros também vinculados ao estudo da imagem. A artista realizou oficinas e cursos no MAM, Museu de Arte Moderna, Centro Universitário Maria Antônia – USP e unidades dos SESC. Graduou-se em bacharelado em Artes Plásticas pela UNESP (2002) e é mestranda na ECA-USP. Seus trabalhos estão em coleções particulares e públicas. Em São Paulo, os seus trabalhos são representados pela Galeria Marília Razuk e participaram de exposições individuais na Galeria Virgílio, Centro Cultural São Paulo, Centro Universitário Maria Antônia e de coletivas como; Realidades Imprecisas, SESC Pinheiros e Mostra Paralela, no Liceu de Artes e Ofícios.
Como os franceses inventaram o glamour e o luxo
Data: de 03 a 24 de julho de 2012
Horário: às terças-feiras, das 19h às 21h
Local: Auditório LabMIS
Vagas: 66 pessoas
Valor:R$40
Critério de Seleção: ordem de chegada das inscrições
Sinopse: Comportamentos ligados ao luxo existem desde o período paleolítico, como afirma um dos maiores pensadores sobre o luxo. Gilles Kipovetsky. Mas, foi na corte do rei francês Luís 14 que o processo de valorização de artigos de luxo se deu. A partir de então, a sofisticação passou a andar lado a lado com a necessidade de distinção social.  Este curso abordará alguns aspectos que tornaram a França a mãe do luxo: a moda, a alta gastronomia e a produção de determinados objetos do desejo.
Sobre a professora: Flavia Galli Tasch é doutora em História pela Universidade Estadual de Campinas (2011). Mestre em Ciência da Informação e Documentação pela Universidade de São Paulo (2001). Graduada (1985) e licenciada (1985) em História pela Universidade de São Paulo. Atua principalmente nos seguintes temas: história cultural, história e imagens, patrimônio histórico e artístico, desenvolvimento de exposições de história e material educativo para educadores e alunos. Publicou, entre outros, em co-autoria, o artigo “Memória evanescente” no livro “O historiador e suas fontes” (2009).
A Arte e os Arquétipos
Data: de 11 de julho a 03 de agosto de 2012, totalizando 08 encontros
Horário: as quartas e sextas-feiras, das 19h às 22h
Local: auditório LabMIS
Vagas: 66 pessoas
Valor: R$60
Critério de Seleção: ordem de chegada das inscrições
Sinopse: O conceito de arquétipo pode ser entendido sob diversas perspectivas, tendo em vista uma ênfase na filosofia, na literatura, na arte, na antropologia, na teologia, na psicologia, na história das religiões ou na sua dimensão estritamente formal. Até na biologia, na física e na química há estudiosos que propõem teorias arquetípicas. Em todos esses contextos é possível compreender a sua estrutura e as suas funções, em uma perspectiva histórica, mas também atual. Basicamente criada por Platão, a noção de arquétipo se revestiu de diversos sentidos e amalgamou em si uma série de conceitos de natureza próxima: mito, símbolo, signo, figura, tipo, protótipo, alegoria, imagem, entre outras.
Sobre o professor: Rodrigo Petronio é editor, escritor e professor. Formado em Letras Clássicas e Vernáculas pela USP. É professor da Casa do Saber, da FAAP e da Fundação Ema Klabin. Também professor-coordenador do Centro de Estudos Cavalo Azul, fundado pela poeta Dora Ferreira da Silva. É autor dos livros História Natural (poemas, 2000), Transversal do Tempo (ensaios, 2002) e Assinatura do Sol (poemas, Lisboa, 2005).
Workshop câmeras HDSLR
Data: de 03 a 19 de julho de 2012
Horário: às teças e quintas-feiras, das 09h às 12h
Local: Sala de workshop
Vagas: 12 pessoas
Valor:R$50
Critério de Seleção: ordem de chegada das inscrições
Pré requisito: o participante deverá ter sua própria câmera HDSLR
Sinopse: Com todos os avanços tecnológicos as câmeras HDSLR trazem a oportunidade de filmar com uma qualidade nunca antes possível para os produtores de baixo orçamento. Muito versáteis, porém com muitos segredos para obter a máxima qualidade que essas câmeras têm a oferecer. Passando por todas as etapas de configurações, lentes, captura de imagens, áudio para HDSLR e finalização de arquivos de vídeo, o workshop traz também a utilização de todos os equipamentos complementares específicos para câmeras HDSLR como gravadores de áudio (tascam dr-100), shouders ring, follow focus, matte box, slider e grua  afim de mostrar todas as possibilidades de equipamentos e testar a  criatividade na captura de imagens.
Público alvo: Ideal para amadores, curiosos ou profissionais do mercado que queiram se reciclar para filmagens com câmeras HDSLR.
Sobre o ministrante: Raphael Martinez é Diretor Multimídia responsável por todos os produtos audiovisuais da Dummy Produtora de Vídeo,  em cinco anos mais de 200 trabalhos produzidos sendo: filmes como a comedia premiada “Confissões de um Estagiário”,  e o filme Céus de Brigadeiro em parceria como  diretor Ricardo Contti entre muitos outros trabalhos como chamadas comerciais para TV, mais de 26 documentários lançados em todo o Brasil, filmes institucionais e muito mais produtos para TV e WEB.
Cinema expandido
Data: de 17 a 20 de julho de 2012
Horário: terça, quarta, quinta e sexta-feira, das 14h às 18h
Local: Sala de interface
Vagas: 20 pessoas
Valor: R$40,00
Público Alvo: o evento é aberto a artistas, cientistas, tecnólogos, professores, estudantes e ao público em geral.
Sinopse: O objetivo central do workshop é abordar de modo teórico e prático a linguagem de dispositivos de cinema expandido, instalações imersivas, interativas e ou outros modelos de interfaces audio-tatil-visuais. A idéia é orientar a elaboração de projetos. Desenvolver no aluno a competência para planejar e iniciar o desenvolvimento de propostas relevantes, de natureza prática, teórica e/ou hibrida, no campo de linguagens cinemáticas.
Sobre os ministrantes: A dupla atua em parceria no desenvolvimento de estratégias de experimentação e implementação de interfaces áudio-tátil-visuais, que possibilitam ao público explorar e interagir de maneira natural com bancos de dados e ambientes virtuais, remotos ou híbridos. Rejane Cantoni estudou Comunicação, Semiótica, Visualização de Sistemas de Informação e Interfaces Cinemáticas, em São Paulo e em Genebra; desde 1987pesquisa e desenvolve instalações imersivas com dispositivos de aquisição e manipulação de dados em ambientes naturais e ou sensorizados e automação. Leonardo Crescenti estudou arquitetura na FAU/USP, em São Paulo; desde1978 investiga e desenvolve projetos em várias mídias e suportes. Como diretor,realizou 13 curta metragens obtendo varias premiações e participações nacionais e internacionais, inclusive 3 participações na Quinzena dos Realizadores no Festival de Cannes.
Curso de férias: “Leis Rouanet e ProAc-ICMS – como usá-las de forma estratégica”
Data: de 03 a 24 de julho de 2012
Horário: as terças e quintas-feiras, das 9h às 12h
Local: Auditório LABMIS (66 pessoas)
Critério de Seleção: ordem de chegada das inscrições
Valor: R$ 50,00
Sinopse: A Lei Rouanet, primeira política pública brasileira de renúncia fiscal para o setor cultural, foi promulgada há 20 anos e foi de suma importância para que Estados e Municípios iniciassem diálogos mais aprofundados com os setores artísticos da sociedade. Desse diálogo, surgiram outras iniciativas ligadas à renúncia fiscal, sempre com o intuito de impulsionar o mercado de patrocínios a projetos culturais. O objetivo do curso é apresentar, passo a passo, o uso dos mecanismos de incentivo fiscal de fomento ao mercado de patrocínio cultural, da inscrição do proponente à prestação de contas, passando pelas estratégias de prospecção de potenciais patrocinadores, construção de planos de cotas e reciprocidades e plano de marketing do projeto.
Sobre a professora: Ana Paula Galvão é sócia da Gesta Cultura, empresa comprometida com a busca e divulgação de soluções em gestão cultural para empreendimentos no âmbito da Economia Criativa, cuja expertise está na Gestão de Projetos Culturais. Especialista em Gestão Cultural e Organização de Eventos e graduada em Relações Públicas, ambas pela ECA/USP.
História do Cinema: a evolução da linguagem cinematográfica
Data: de 10 a 27 de julho de 2012
Horário: terças e sextas-feiras, das 14h às 17h
Local: Auditório LABMIS (66 lugares)
Valor: R$100,00
Critério de seleção: ordem de chegada das inscrições
Sinopse: Seminário de seis dias fundamentado na exibição de cenas dos filmes e discussão em aula, de modo a propiciar um entendimento das diferentes técnicas narrativas, da origem das principais escolas cinematográficas e da evolução da linguagem do cinema, por meio da discussão de cenas de filmes como O Encouraçado Potenkim, Nascimento de uma Nação, Luzes da Cidade , M O Vampiro de Dusseldorf, Cidadão Kane, Ladrões de Bicicleta, O Acossado, Psicose, O Poderoso Chefão, 2001 Uma Odisséia no Espaço e muitos outros, seguidos de discussão sobre suas principais características.
Sobre o professor: Formado em jornalismo pela PUC-SP em 1989, cursou Edição, Roteiro, História da Crítica e Crítica do Audiovisual na ECA-USP. Marcelo Lyra passou por quase todas as editorias de jornais até chegar ao Caderno 2 do Jornal O Estado de S. Paulo, em 1999, quando inicia-se como crítico de cinema.Atualmente é crítico do jornal Valor Econômico, da revista Língua Portuguesa e do site Cinequanon.
Oficina Final Cut Pro
Data: de 17 a 31 de julho de 2012
Horário: terças, quartas, quintas e sextas-feiras do período informado, das 14h às 17h
Local: Sala de workshop
Vagas: 12 pessoas
Valor:80,00
Critério de Seleção: ordem de chegada das inscrições
Sinopse: O curso tem por objetivo capacitar os alunos a operarem o software de edição não-linear Final Cut Pro, abordando de forma aprofundada desde as ferramentas básicas até técnicas avançadas de montagem, manipulação de imagens e correção de cor. De forma simples e direta o aluno será apresentado ao mundo do vídeo digital, os diferentes formatos (SD e HD), características técnicas, como montar uma de ilha de edição, o mercado de trabalho e tudo o mais que envolve o trabalho do editor.
Sobre o professor: Profissional Apple Certified Pro, Bruno Miod trabalha há 13 anos com edição de vídeo digital e autoração de DVD. Formado pelo ATC (Apple Trainning Center) da Faculdade Veiga de Almeida, já ministrou cursos, workshops e palestras de Final Cut e DVD Studio Pro em empresas, faculdades e festivais de cinema. Editor dos Longa-Metragens Terra Prometida, de Pery de Canti, e Despertar das Amazonas, de Anna Penido.
Oficina Pure Data
Data: de 05 a 13 de julho de 2012, totalizando 6 encontros
Horário: todos os dias do período informado, das 14h às 18h
Local: Sala de workshop
Vagas: 12 pessoas
Valor: R$ 40,00
Critério de Seleção: ordem de chegada das inscrições
Sinopse: Será apresentado um tutorial extenso de PD, escrito pelo professor, que cobre sua sintaxe e elementos principais, mas também funciona como um detalhado manual de referência, além de conter exemplos básicos de áudio e vídeo. Focaremos em projetos práticos para melhor fixar e dominar o ambiente de programação com a assistência do professor. Alguns projetos serão dados durante o curso como exercício, mas os alunos serão encorajados a propor projetos próprios para desenvolvimento em sala de aula.
Sobre o professor: Alexandre Torres é músico, compositor e Doutor em Computação Musical pela USP. Atua em diferentes meios de produção musical e também colabora com projetos multimídia. Também trabalha com organização de eventos e festivais, tendo sido o principal organizador da Convenção Internacional de Pure Data no Brasil em 2009.
Museu da Imagem e do Som – MIS
Avenida Europa, 158, Jardim Europa, São Paulo
Tel: (11) 2117 4777
www.mis-sp.org.br
Estacionamento conveniado: R$ 8. Acesso e elevador para cadeirantes. Ar condicionado.

Fonte: Assessoria de imprensa do Museu da Imagem e do Som

São Paulo recebe maior seminário sobre o Procultura

por Monica Herculano

O grande boom da indústria do entretenimento, os novos padrões de produção cultural, a convergência digital, o crescimento econômico e a inserção de classes emergentes no consumo e no mercado produtor de cultura, o surgimento de novos sistemas de financiamento coletivo, a consolidação da pauta economia criativa. E no meio de tudo isso, a Lei Rouanet em fase de alteração, a partir de um projeto de lei intitulado Procultura.

Para entender as mudanças no texto da lei e debater suas implicações em todas as áreas envolvidas, convergir argumentos, forças e propostas para um novo modelo de financiamento à cultura no Brasil, o Cemec e o Cultura e Mercado promovem em São Paulo, no dia 19 de maio, o Seminário #procultura.

O evento reunirá os principais agentes interessados no avanço do financiamento à cultura do Brasil em um dia inteiro de palestras, depoimentos e análises do texto que modifica a Lei Rouanet.

A programação envolve apresentações sobre o novo cenário da cultura brasileira e a necessidade de ampliar e aprofundar o debate sobre financiamento; a construção do Procultura, seus caminhos e descaminhos; leitura e análise ponto a ponto sobre o novo texto da Lei. Tudo isso com forte interação com o público, que poderá participar dos debates ao vivo ou pela internet e também pode se inscrever para prestar seu depoimento de até 5 minutos no palco do evento.

Nas redes sociais (Facebook, Twitter e YouTube) do Cultura e Mercado e do Cemec, a partir de hoje, todos os posts relacionados ao assunto terão a hashtag #procultura – que você também pode usar para participar das discussões, antes e durante o evento.

As inscrições já estão abertas. Clique aqui e garanta sua vaga.

E para acompanhar todos os artigos e matérias sobre o tema, acesse www.culturaemercado.com.br/procultura.

Fonte: Cultura e Mercado

2º Congresso Nacional de Pesquisadores em Dança

Agência FAPESP – A Associação Nacional de Pesquisadores em Dança (Anda) promoverá, de 4 a 6 de julho, o 2º Congresso Nacional de Pesquisadores em Dança: Teorias do Corpodança: Ensino, Pesquisa e Cena. O prazo para submissão de trabalhos termina em 30 de março.

O evento será realizado no Instituto de Artes (IA) da Universidade Estadual Paulista (Unesp), em São Paulo. A coordenação é do Programa de Pós-Graduação em Artes e do Departamento de Artes Cênicas, Educação e Fundamentos da Comunicação do IA, em parceria com o Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas e o Departamento de Artes Cênicas da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo.

Os comitês temáticos do congresso tratam dos seguintes assuntos: Dança em Mediações Educacionais; Dança em Política; Dança em Configurações Estéticas; Interfaces da Dança e Estados do Corpo; Memória e Devires em Linguagem de Dança; e Produção de Discurso Crítico sobre Dança.

Mais informações e inscrições: http://www.portalanda.org.br/images/edital_II_congresso.pdf.

Fonte: Agência Fapesp

ESPM-Rio lança pós-graduação em patrocínios culturais e esportivos

Atender a executivos, assessores, consultores e gestores provenientes de organizações públicas e privadas, que desejam adquirir uma compreensão ampliada sobre a potencialidade da ferramenta “patrocínio” nos contextos da comunicação empresarial integrada, da responsabilidade social corporativa e das políticas públicas para os setores cultural e esportivo. Esse é um dos objetivos do novo curso de pós-graduação da Escola Superior de Propaganda e Marketing do Rio de Janeiro (ESPM-Rio), “Políticas e Patrocínios Culturais e Esportivos”.

O curso visa a capacitar gestores e profissionais de comunicação a analisar as demandas do negócio e propor soluções inovadoras, com foco na reputação e nos objetivos organizacionais, tornando-os aptos a formular, implementar e gerir políticas e programas corporativos de patrocínio cultural e esportivo consistentes, bem como a selecionar projetos de qualidade e adequados às estratégias de suas organizações. Além disso, preparar produtores, gestores de instituições com ou sem fins lucrativos e profissionais que atuam na captação de patrocínios, para a compreensão das políticas e mecanismos adotados pelos principais protagonistas do cenário do financiamento à cultura e ao esporte no país, de forma que possam estruturar propostas de captação adequadas a cada contexto.

O curso tem uma primeira etapa (60% de sua duração total) comum a todos os alunos, reunindo uma base conceitual geral e noções básicas que se aplicam aos dois campos cultura e esporte. Na segunda etapa, o aluno pode optar entre duas alternativas, que reúnem temas mais específicos, associados a cada um desses campos.
A carga horário é de 360 horas/aula, com duração de 15 a 18 meses.
 
As inscrições podem ser feitas pelo site da escola, até o dia 28 de março, ao custo de R$ 70. O processo seletivo contará com análise curricular e entrevista com o coordenador da área.
Clique aqui para mais informações.
 
Fonte: Cultura e Mercado

Faculdade do Rio de Janeiro abre curso sobre os Beatles

A Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC) abriu inscrições para um curso de extensão sobre a história e carreira dos Beatles. Intitulado “Beatles: História, Arte e Legado”, o curso faz parte do Departamento de Letras da Universidade.

Aulas serão ministradas na Unidade Gávea, no Rio - Divulgação

Segundo informações do site oficial da PUC, o curso “pretende abordar, por intermédio de relatos e análises de épocas, toda a história, a evolução artística e a influência cultural e midiática do conjunto na vida da sociedade pós-moderna”

As aulas serão ministradas na Unidade Gávea, entre os dias 4 de abril e 27 de junho, todas as quartas, das 19h às 22h. A inscrição no curso é livre, mas possui vagas limitadas.

Maiores informações sobre matrículas e valores da mensalidade estão disponíveis na página do curso no site da PUC-Rio.

Em 2011, a canadense Mary-Lu Zahalan Kennedy tornou-se a primeira pessoa do mundo graduada em um mestrado sobre o quarteto de Liverpool. O curso “Beatles, Música Popular e Sociedade”, oferecido pela Universidade de Hope Liverpool, aborda o impacto que a banda proporcionou sobre aspectos culturais, musicais e até comportamentais de toda a sociedade.

Fonte: O Estado de S. Paulo

Funarte SP oferece oficinas de capacitação em dança e teatro

Você está em: Página Inicial › Funarte › Todas as notíciasFunarte SP oferece oficinas de capacitação em dança e teatro

Funarte SP oferece oficinas de capacitação em dança e teatro

Atividades são gratuitas e integram o Programa de Capacitação Artística e Técnica em Artes Cênicas, que realiza este ano 136 oficinas em várias regiões do país

Publicado em 11 de novembro de 2011 Imprimir Aumentar fonte

A Fundação Nacional de Artes (Funarte) está com inscrições abertas para seis oficinas de capacitação artística e técnica em dança e teatro na cidade de São Paulo.
As aulas são gratuitas e fazem parte do Programa de Capacitação Artística e Técnica em Artes Cênicas, viabilizado por meio do Centro Técnico de Artes Cênicas (CTAC) e das Coordenações de Circo, Dança e Teatro do Centro de Artes Cênicas da Funarte.
Ao todo, o Programa realiza este ano 136 oficinas, distribuídas não apenas pelas sedes regionais da Funarte em Minas Gerais, Brasília e São Paulo, mas também por intermédio de instituições parceiras. Todos os estados da Região Nordeste serão contemplados, ainda em 2011, com uma oficina de capacitação da Funarte, que desta forma estende a regiões mais distantes do território nacional suas atividades de capacitação e de formação.
As oficinas de São Paulo já estão começando, mas ainda há vagas para todas as atividades. Veja, abaixo, quais são elas e como se inscrever.

Oficinas do Programa de Capacitação Artística e Técnica em Artes Cênicas
Complexo Cultural Funarte São Paulo. Alameda Nothmann, 1.058, Campos Elíseos. Tel (11) 3662-5177
Gratuitas

Oficina: Criação em encenação teatral
De 29 de novembro a 20 de dezembro | Terças a sextas, das 19h às 22h*

*Dia 20 de dezembro, das 18h30 às 22h30
Com: Amauri Falsetti
Duração: 40 horas
Público-alvo: artistas e estudantes de teatro
Inscrições: oficinasfunartesp@gmail.com (enviar telefone de contato, um breve currículo e carta de interesse com no máximo dez linhas). Indicar no campo “Assunto” a oficina desejada
Vagas: 25 a 30
A atividade irá transmitir a artistas e estudantes de teatro técnicas do elemento criativo nas artes cênicas desenvolvidas nas últimas décadas. Além disso, busca mostrar a importância e a evolução do universo das técnicas de criação para construção de um espetáculo de teatro na sua totalidade.
Sobre Amauri Falsetti: fundador e diretor da Cia Paidéia de Teatro, trabalha há 28 anos com jovens em atividades teatrais. Realizou trabalhos em Frankfurt, a convite da Central de Teatro Jovem da Alemanha, e ministrou workshop para o Projeto Auf dem Weg em Herne (Alemanha) e Borgonha (França). Há 13 anos dirige espetáculos com os alunos da Escola Waldorf Rudolf Steiner e da Escola Waldorf de São Paulo, além de coordenar todos os cursos oferecidos para jovens na Paidéia. Recebeu, em 2009, os prêmios APCA e FEMSA de melhor autor para o Teatro Infantil, com o espetáculo “Com o Rei na Barriga”. Em 2010, foi indicado para as mesmas categorias, com o espetáculo “Na Arca às Oito”.

Oficina: Teatro no século XXI – a criação teatral/políticas públicas e privadas
16, 22, 23, 28, 29 e 30 | Segunda, terças e quartas 19h30 às 22h30

Com: Pedro Pires
Duração: 40 horas
Público-alvo: artistas e produtores culturais
Vagas: 25 a 30
Inscrições: oficinasfunartesp@gmail.com (enviar telefone de contato, um breve currículo e carta de interesse com no máximo dez linhas). Indicar no campo “Assunto” a oficina desejada
A oficina pretende fazer uma leitura do panorama do teatro de grupo de que se estabeleceu em São Paulo na última década, a partir de duas bases: o desenvolvimento artístico e estético dos coletivos teatrais; e o desenvolvimento das políticas de financiamento da pesquisa e produção teatral.
Sobre Pedro Pires: formado pela École Internationale de Théâtre Jacques Lecoq (Paris, França), e em Administração de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas (São Paulo), é diretor, dramaturgo e ator da Companhia do Feijão desde 1998, e professor do Teatro Escola Célia Helena desde 2211.

Oficina: Dançando entre Brasil e África
De 8 de novembro a 20 de dezembro | Terças e quintas, das 10h às 12h30

Com: Baby Amorim
Duração: 30 horas
Público-alvo: interessados em dança africana e brasileira
Inscrições: oficinasfunartesp@gmail.com (enviar telefone de contato, um breve currículo e carta de interesse com no máximo dez linhas). Indicar no campo “Assunto” a oficina desejada
Vagas: 25
O objetivo da oficina é transmitir a noção de ritmo através da interacão dos participantes com a música e introduzir movimentos e gestos básicos que caracterizam a Dança Africana e as Danças Brasileiras.
Sobre Baby Amorim: Cleib Aparecida Cupertino é bailarina. Iniciou seus estudos de dança em 1976 na escola Tuca Ballet, onde participou dos cursos de Ballet Clássico e Moderno. Concluiu o curso de Ballet Clássico na Academia de Dança Joshey Leão, onde também atuou como professora até 1992.
Foi aluna de Fanta Konatê de 2006 a 2009, no curso de danças da Guiné do Instituto África Viva. Em 2010 fez aulas com o bailarino guineano Bangali Konatê. Desde 2010 ministra aulas de dança afro na associação Ilú Obá De Min Educação, Cultura e Arte Negra. Desde 2003 trabalha na área musical, tendo integrado o Grupo Afro Oriashé em 2003. É percussionista e produtora da Banda Ilú Obá De Min e do Bloco Afro Ilú Obá De Min.

Oficina: Objetos cênicos. Máscaras e adereços no fazer teatral
De 12 de novembro a 3 de dezembro | Sábados, das 14 às 19h

Com: Heloisa Vilaboim Cardoso
Duração: 20 horas
Público-alvo: alunos de teatro, cenógrafos, aderecistas, profissionais da área, pessoas interessadas em artes cênicas, diretores, professores de artes cênicas
Inscrições: oficinasfunartesp@gmail.com (enviar telefone de contato, um breve currículo e carta de interesse com no máximo dez linhas). Indicar no campo “Assunto” a oficina desejada
Vagas: 40
A atividade tem como proposta capacitar e formar os participantes nos fazeres e especificidades da criação de objetos cênicos, máscaras e adereços, além de ilustrar sua utilização em espetáculos de artes cênicas teatrais, de dança e performance.
Sobre Heloísa Cardoso (Helô Cardoso): artista plástica, seu trabalho é frequentemente direcionado ao teatro. Começou sua atividade profissional em 1973, confeccionando objetos e elaborando projetos tridimensionais : Paper House, Art Editora, Zoomp, Studio In, Famiglia Mancini, Suzano Papel e Celulose entre outros. Fez cursos de máscaras com Donato Sartori (Itália), Enrico Bonavera ( Itália), David Greaves (Inglaterra), Aude Kater e workshops com mascareiros internacionais no evento “Masks of Transformation” (Illinois, EUA). Desde 1983 participa de montagens teatrais como aderecista, mascareira, cenógrafa e figurinista.

Oficina: Direção técnica teatral
De 16 a 21 de novembro | Quarta, quinta, sexta e segunda, das 13h às 18h

Com: Cássio Castelan
Duração: 20 horas
Público-alvo: alunos de teatro, cenógrafos, aderecistas, iluminadores, sonoplastas, profissionais da área, pessoas interessadas em artes cênicas, diretores, professores de artes cênicas.
Inscrições: oficinasfunartesp@gmail.com (enviar telefone de contato, um breve currículo e carta de interesse com no máximo dez linhas). Indicar no campo “Assunto” a oficina desejada
Vagas: 40
Esta oficina tem por objetivo capacitar e formar os participantes nos fazeres e especificidades da criação de um espetáculo cênico, através da compreensão das diversas linguagens que integram a arte teatral como a iluminação, a cenografia, o figurino, adereços e interpretação na construção de um espetáculo cênico.
Sobre Cássio Castelan: ator, diretor, iluminador e professor de teatro, artista orientador de teatro do Programa Vocacional da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo. Orientando grupos no CEU. Vila Curuçá (2010/2011) e coordenador de Programa Social na Fundação Criança de São Bernardo do Campo. Foi gerente de Cultura do município de Ribeirão Pires (2004) e professor de interpretação do Teatro na Escola Célia Helena. Em 2010, foi co-diretor de “Geração 80”, de Adélia Nicolete, em montagem realizada no Parque Escola de Santo André, pelo Teatro da Transpiração.

Oficina: Entre nós: Stanislavski
De 1 a 12 de dezembro | De segunda a sábado, das 19h às 23h

Com: Ruy Celso Machado Cortez Filho
Duração: 40 horas
Público-alvo: profissionais, amadores, estudantes e interessados em artes cênicas
Inscrições: oficinasfunartesp@gmail.com (enviar telefone de contato, um breve currículo e carta de interesse com no máximo dez linhas). Indicar no campo “Assunto” a oficina desejada
Vagas: ilimitadas
Esta oficina pretende apresentar, por meio das palestras e debates, múltiplas faces da herança artística do ator, diretor, pedagogo e teórico teatral Konstantin Stanislavski. Busca também resgatar a atualidade dos princípios estéticos e éticos do sistema de Stanislavski para o teatro contemporâneo.
Sobre Ruy Cortez: formado pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP), com habilitação em Direção Teatral, foi diretor de peças consagradas pelo público paulista como, mais recentemente, “Nomes do pai” – dramaturgia de Luís Alberto de Abreu, “Hilda Hilst – O espírito da coisa” – dramaturgia de Gaspar Guimarães para textos de Hilda Hilst e “Rosa de vidro” – dramaturgia de João Fábio Cabral livremente inspirado na vida e obra de Tenessee Williams.

Oficina: Trilha sonora nas artes cênicas
De 5 a 14 de dezembro | segundas e quartas, das 14h às 19h

Com: Luciano Sallun
Duração: 20 horas
Público-alvo:alunos de teatro, músicos, profissionais da área, pessoas interessadas em artes cênicas, diretores, professores de artes cênicas.
Inscrições: oficinasfunartesp@gmail.com (enviar telefone de contato, um breve currículo e carta de interesse com no máximo dez linhas). Indicar no campo “Assunto” a oficina desejada
Vagas: 40
O objetivo da oficina “Trilha sonora nas artes cênicas” é capacitar os participantes nos fazeres e especificidades da criação de trilhas sonoras para espetáculos de artes cênicas teatrais, de dança e performance.
Sobre Luciano Sallun: O paulista Luciano Sallun, 32, vem explorando a união entre o acústico e eletrônico no world music e na música experimental contemporânea. Musicoterapeuta, compositor, produtor e DJ, pesquisa instrumentos de diversas partes do mundo, como o sitar, o alaúde e o samissen, presentes na cultura indiana, árabe e japonesa, respectivamente. Além disso, agrega às suas performances instrumentos musicais de criação própria, como meio de buscar timbres inexplorados. Entre suas invenções está o armesk, feito com uma lata de biscoitos e com um cabo de vassoura. Produz os beats e efeitos das faixas do grupo Pedra Branca, para o qual também realiza a concepção artística.

Fonte: Funarte

Masp e Votorantim promovem Fórum Arte e Cultura: metodologias e avaliação de ações culturais

Quem acompanha a agenda brasileira de seminários e debates culturais percebe que é raro encontrar eventos com foco em metodologias e avaliação de projetos. Com o intuito de dirimir essa lacuna, o Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand – MASP, o Banco Votorantim e o Instituto Votorantim se uniram para promover o Fórum Arte e Cultura: metodologias e avaliação de ações culturais, que acontecerá no MASP, nos próximos dias 16 e 17 de novembro.

O evento, que finaliza o projeto de Formação de Agentes Culturais, ministrado este ano (2011), deve discutir os meandros das ações culturais e os diversos formatos de avaliação dessas práticas. “Escolhemos como temas principais do evento as questões de metodologia e de avaliação, porque percebemos que essas eram áreas falhas, com pouco debate no meio cultural. O Fórum contará com mesas muito especificas, direcionadas por profissionais que vão apontar caminhos sob os pontos de vista teórico e prático”, explica Maria Helena Pires Martins, coordenadora do Fórum Arte e Cultura.

A palestra de abertura do evento será realizada pelo poeta Ferreira Gullar. Entre os participantes das mesas de debates estão Frederico Barbosa, do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada – IPEA, e Vera Cristina Athayde, da Associação Oca Escola Cultural.

O Fórum será aberto ao público, com emissão de certificados para os inscritos que retirarem o kit de participante no primeiro dia. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas no site do MASP.

Fórum Arte e Cultura: metodologias e avaliação de ações culturais
Data: 16 e 17 de novembro
Horário: 9h às 18h
Local: Grande Auditório do MASP
Programação: http://www.masp.art

Fonte: Cultura e Mercado

Entradas Mais Antigas Anteriores

Blog Stats

  • 149,499 hits