Manet, Van Gogh e Renoir em exposição no CCBB

No século 19, Paris não tinha apenas uma “luz maravilhosa”, mas uma “vida frenética” propícia para atrair artistas de todos os tipos. A cidade e sua sociedade tornaram-se tema de pinturas. “Ruas e pontes animados por um movimento incessante, jardins públicos, vibrantes mercados cobertos e a céu aberto, retraçados sob o céu cinza, bem como grandes lojas e vitrines, iluminadas a gás ou eletricidade, estações de trem, cafés, teatros e circos, corridas, sem falar dos bailes e noitadas mundanas”, diz a curadora-chefe do Museu d?Orsay de Paris, Caroline Mathieu, revelando o espírito de um momento no qual os pintores também avançaram para os arredores de Paris, levados pelo ensejo de pintar outras luzes.

É com esse resumo rápido que a curadora define o percurso da mostra Impresionismo: Paris e a Modernidade – Obras-Primas do Acervo do Museu d?Orsay, que será inaugurada amanhã, 4, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) de São Paulo. Uma das principais exposições do ano, reúne 85 pinturas pertencentes à coleção de um dos mais importantes museus franceses, repleto, em seu acervo histórico, de obras criadas na passagem entre os séculos 19 e 20 por artistas como Edouard Manet, Claude Monet, Paul Gauguin, Van Gogh, Paul Cézanne, Edgar Degas e Auguste Renoir.

Orçada em R$ 10,9 milhões (incluindo o seguro das telas), Impressionismo: Paris e a Modernidade traz uma seleção de obras do d?Orsay feita especialmente para o Brasil, parte de um projeto de internacionalização da instituição. “Todos os movimentos do século 19 estão aqui”, diz Caroline, que trabalha no museu desde 1980. O Pífano (1866), de Manet, é uma das obras mais icônicas do acervo, assim como A Estação Saint-Lazare (1877), de Monet, e O Salão de Dança em Arles (1888), de Van Gogh, destaca a curadora sobre as telas da exposição que, depois de São Paulo, vai ser exibida no CCBB do Rio – de 22 de outubro a 13 de janeiro de 2013 -, seguindo ainda para Fundação Mapfre de Madri, também organizadora da mostra. No domingo, às 13h, o CCBB promove palestra com a curadora, Caroline Mathieu, com o presidente do d?Orsay, Guy Cogeval, e com o diretor da Fundação Mapfre, Pablo Jiménez Burillo.

Impressionismo: Paris e a Modernidade. CCBB. R. Álvares Penteado, 112, Centro, 3393-8615. 10h/22h (fecha 2ª). Grátis. Até 7/10. Inauguração: das 15h de sábado às 22h de domingo.

Fonte: O Estado de S. Paulo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog Stats

  • 150,968 hits
%d blogueiros gostam disto: