Artistas protestam na Câmara contra cortes na Cultura

BRASÍLIA – Artistas se reuniram na Câmara, nesta quarta-feira, para protestar contra cortes na verba orçamentária do Ministério da Cultura. O movimento dos artistas, puxado pelas duas comissões do Senado e da Câmara e pela Frente Parlamentar de Cultura, contou com a presença de alguns artistas da música, do circo, do teatro e da televisão, além de deputados da Casa. Veio do dramaturgo José Celso Martinez as declarações mais polêmicas no evento. O artista atribui à presidente Dilma todo o insucesso da pasta.

– Eu acho que a Ana (de Holanda, ministra) poderia ir muito mais longe se tivesse condições. No momento em que ela foi colocada lá para aceitar esse orçamento, ela foi cassada e virou bote. É um desvio falar mal dela. Eu fico louco porque a imprensa fica em cima dela. O assunto é diretamente a falta de política cultural do governo Dilma- disse o artista que, em outro momento do discurso, aproveitou para falar sobre a necessidade de aprovação do Pró-cultura e soltou uma frase que foi motivo de risos entre os presentes:

– Nós temos que mudar radicalmente. O Pró-cultura tem que ser aprovado imediatamente. Tem que botar um fogo no rabo desses deputados, da Dilma. Tem que acender um rojão nessa mulher e fazer ela entender que é fundamental para o país. O Brasil tem uma cultura riquíssima e interessa ao mundo inteiro.

A deputada Jandira Feghali (PcdoB-RJ), presidente da frente parlamentar Mista em defesa da Cultura, não quis polemizar o assunto e apenas enfatizou o desinteresse do governo:

– Não é possível que no século XXI, no ano de 2012, com uma demanda aumentada na área da Cultura, no momento em que precisamos integrar a cultura com a educação, com a comunicação, e onde a sociedade exige conhecimento, que a gente tenha um orçamento menor que em 2011. Eu não quero entrar nessa questão interna de governo, mas a gente percebe ainda que a cultura não é prioridade nem no Brasil, nem nos estados e nem nos municípios.

O artista circense de Brasília Hugo Leonardo comparou a atuação do ex-ministro Gilberto Gil ao da atual ministra Ana de Hollanda:

– Eu lembro muito bem que quando estava todo mundo falando mal do Gilberto Gil, a gente conseguiu reverter um quadro da renda total do nosso país para a área da Cultura. Ainda é sempre muito pouco, mas a gente via uma iniciativa mais incisiva. Sinceramente, as relações políticas da ministra não nos favorece nesse sentido.

O movimento é por conta dos investimentos federais em cultura no Brasil que podem ser reduzidos em 2012, pela segunda vez consecutiva. A primeira foi no primeiro orçamento feito para o governo Dilma Rousseff, que passou de R$ 2,29 bilhões em 2010 para R$ 2,13 bilhões em 2011. Já para o próximo ano, o valor está previsto pelo governo para R$ 1,79 bilhão. A intenção agora é aumentar a verba com emendas parlamentares para a Cultura. A senadora Lídice da Mata (PSB-BA), presente no encontro, anunciou que o senado aprovou nesta terça-feira uma emenda no valor de R$500 milhões para o ministério. A deputada Fátima Bezerra (PT-RN) disse ter destinado R$ 800 milhões referente a duas emendas, uma sobre politicas de museus e outra para a leitura.

Fonte: O Globo
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog Stats

  • 162.484 hits
%d blogueiros gostam disto: