Relação entre games e arte é tema de exposições

por Alexandre Orrico

Se alguém lhe perguntasse qual sua obra de arte favorita, você responderia Super Mario ou Pac-Man?

Provavelmente, não, certo? Mas a discussão sobre o elo entre videogame e arte, correlação feita e desfeita há quase quatro décadas –data que remete à origem dos jogos eletrônicos–, ganha espaço entre pesquisadores, acadêmicos e jogadores.

Duas exposições, uma no Brasil e outra nos Estados Unidos, ecoam os argumentos dos defensores da classificação dos games como obras e plataformas de arte.

Em São Paulo, a mostra Game On, que explora a história, a cultura e o futuro dos games, estreia amanhã no Museu da Imagem e do Som.

“A Game On pretende se distanciar das feiras tradicionais de videogames. É uma exposição lúdica e também uma exposição de arte”, comenta André Sturm, o diretor-executivo do museu.

O público poderá jogar mais de 120 títulos, entre consoles novos e antigos. Também poderá conferir influências culturais nos jogos eletrônicos e painéis que tratam do contexto social da época da criação dos games.

Concebida originalmente pelo Barbican Centre, de Londres, a Game On chega a São Paulo após passar por dez países. A versão paulistana terá ainda um ciclo de palestras e debates com especialistas da área. Serão abordados temas como roteiro e design de jogos e inteligência artificial.

Depois da Game On, jogos voltarão a um espaço museológico em março, em Washington, quando o Museu de Arte Americana do Instituto Smithsonian abrirá a mostra A Arte dos Videogames.

Na exposição, 80 games foram selecionados para representar a história do meio, dividida em cinco eras e incluindo clássicos como Space Invaders (1980), Pac-Man (1981) e Pitfall (1982).

“Minha esperança é que a exposição sirva como um passo significativo para uma compreensão mais ampla dos jogos de vídeo como uma forma de arte”, diz Chris Melissinos, curador da mostra e fundador da PastPixels, empresa criada em 2009 para preservar a memória dos games.

O discurso do curador está em sintonia com uma recente decisão do governo norte-americano, que passou a permitir que jogos eletrônicos concorram a verba do fundo nacional para desenvolvimento das artes.

Editoria de Arte/Folhapress

 

GAME ON
ONDE Museu da Imagem e do Som (av. Europa, 158, São Paulo, tel. 0/xx/11/2117-4777)
QUANDO de amanhã a 8/1. De ter. a sex., das 11h às 20h; sáb., dom. e feriados, das 11h às 21h
QUANTO R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia)
CLASSIFICAÇÃO Livre, mas alguns jogos expostos têm classificação indicativa própria. Monitores e placas informativas orientarão os visitantes.
SITE www.mis-sp.org.br

Fonte: Folha de S. Paulo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog Stats

  • 166.762 hits
%d blogueiros gostam disto: