Brasileiros usam financiamento dos fãs para produzir discos e shows

por Marcos Grinspum Ferraz e Marcus Preto

Com mais de 7 milhões de visualizações no YouTube do grudento vídeo “Oração”, A Banda Mais Bonita da Cidade sabia que tinha para quem pedir dinheiro na hora de gravar o primeiro disco.

Apesar de sondados por gravadoras, decidiram que o orçamento de R$ 44 mil previsto para esse fim seria pago justamente pelos fãs, no mesmo esquema de financiamento colaborativo que, desde o começo do ano, tem bancado projetos de alguns músicos brasileiros.

Inspirados no modelo americano de “crowd funding”, também usado para viabilizar filmes, teatro etc., sites como o Embolacha (www.embolacha.com.br) e o Catarse (www.catarse.me) são os intermediários entre artista e público investidor. O músico diz quanto precisa, o fã decide quanto vai dar.

Diego Reeberg, do Catarse, diz que projetos de música têm mais chances de dar certo do que outros. “Isso acontece porque o público consegue experimentar o trabalho antes de apoiar, ouvindo a banda, vendo clipes”, afirma.

Hoje, 25% dos 160 inscritos no Catarse são projetos de música. “São a maioria”, diz.

PRIVILÉGIOS

Bancar um artista em um site assim não tem nada a ver com “doação”. Em contrapartida ao dinheiro investido, os “acionistas” têm privilégios, como receber ingressos para o show de estreia, ter o nome nos agradecimentos do encarte do CD ou ouvi-lo antes do resto da humanidade.

É a banda que define a “remuneração” e não há limites de criatividade para fazer o mecenas abrir sua carteira.

Os cariocas do Autoramas, por exemplo, prometeram dar a guitarra de estimação a quem contribuísse com R$ 5.000 para a gravação de CD.

Os pernambucanos do Mombojó, que querem R$ 30 mil para comemorar os dez anos de carreira com um show no Recife, trocam R$ 750 por uma parceria. O fã manda a música, eles fazem um arranjo e um vídeo.

Mais radical, a banda carioca Letuce assumiu muitos compromissos com os fãs nos próximos dias -tudo para fazer valer os R$ 19.333 que arrecadaram para a gravação do seu segundo álbum.

Venderam, por R$ 1.000 cada um, dois piqueniques na Quinta da Boa Vista, Rio. Vão levar a toalha, a cesta de comida, uma garrafa de vinho e, claro, o violão.

Segundo a experiência da vocalista Letícia, não foram os “mais íntimos” que apoiaram o projeto. “Minha mãe até deu um dinheirinho, mas, dos amigos com quem saio sempre, ninguém colaborou.”

QUANTO VALE O SHOW
Projetos bem-sucedidos no esquema de mecenato coletivo

Luísa Mandou um Beijo
Queria gravação do segundo álbum
Pediu R$ 5.000
Conseguiu R$ 5.986
Ajuda 79 contribuições

Letuce
Queria gravar segundo álbum
Pediu R$ 16 mil
Conseguiu R$ 19.333
Ajuda 134 contribuições

Autoramas
Queria gravar o quinto álbum
Pediu R$ 14 mil
Conseguiu R$ 14.562
Ajuda 149 contribuições

A Banda Mais Bonita da Cidade
Queria gravar álbum de estreia
Pediu R$ 44 mil
Conseguiu R$ 51.3011
Ajuda 880 contribuições

QUER GRAVAR?
Como funcionam os sites de financiamento coletivo

1. O artista inscreve seu projeto, dizendo quando precisa arrecadar. Escolhe os valores com os quais os fãs poderão colaborar e quais as recompensas

2. Se aprovado pelo site, o projeto vai ao ar (em geral com um vídeo promocional feito pelo artista). Os fãs começam a contribuir

3. Se o projeto arrecadar o valor total almejado, o artista recebe o dinheiro (descontada a taxa de administração do site, de 10% a 15%) e o público recebe as recompensas. Mas, se, ao final do prazo, o projeto não arrecadar 100% do valor previsto, o dinheiro retorna para os que haviam contribuído. É tudo ou nada.

Fonte: Folha de S. Paulo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog Stats

  • 166.763 hits
%d blogueiros gostam disto: