Disponível para download a 11ª edição da revista Guitar Load

A revista virtual Guitar Load está disponível para download no site http://www.guitarload.com.br/

A publicação trata de assuntos de grande interesse para guitarristas e estudantes do instrumento. Uma das colunas imperdíveius da Guitar Load desse mês é sobre licks e padrões (patterns) para guitarra rock, escrita pelo querido e competentíssimo amigo Samy Houchaimi (http://www.myspace.com/samyhouchaimisolo).

Aproveitem a oportunidade de, gratuitamente, aprender um pouquinho mais sobre guitarra rock!

Mariana Paes
Editora do Catarse Musical

Freddie Mercury faleceu precocemente, aos 45 anos, por complicações da aids, em 24 de novembro de 1991, um dia depois de revelar sua doença para o mundo.

Governo de SP lança edital para produção de livros de fotografia

Pela primeira vez, o Programa de Ação Cultural (ProAC) mantido pela Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo lança um concurso para apoiar a publicação de livros de fotografia. Publicado esta semana, o edital estipula 10 prêmios no valor de R$ 40 mil para projetos inéditos com o tema urbanidade e desenvolvimento das cidades de São Paulo.

As inscrições já estão abertas e devem ser feitas até o dia 10 de outubro. Para participar, os interessados devem residir no Estado de São Paulo há mais de dois anos.

As propostas devem atender alguns requisitos básicos: os livros deverão ter pelo menos 50 páginas e tiragem de 1.000 exemplares. Os selecionados terão oito meses para executar seus projetos, a contar da assinatura do contrato com a Secretaria. Numa forma de garantir a interiorização do incentivo, pelo menos duas propostas serão selecionadas entre proponentes que residem fora da Capital.

Clique aqui para saber mais sobre o edital.

*Com informações do sita da Secretaria de Estado da Cultura

Fonte: Cultura e Mercado

Pesquisa no Catarse Musical

Para entender e atender da melhor forma os leitores do Catarse Musical, temos uma pesquisa pra você responder. Ela vai nortear a seleção de pautas aqui no blog, pra que você receba informações sobre arte e cultura provenientes da região onde você mora ou da região sobre a qual você tem maior curiosidade.

Brasileiros usam financiamento dos fãs para produzir discos e shows

por Marcos Grinspum Ferraz e Marcus Preto

Com mais de 7 milhões de visualizações no YouTube do grudento vídeo “Oração”, A Banda Mais Bonita da Cidade sabia que tinha para quem pedir dinheiro na hora de gravar o primeiro disco.

Apesar de sondados por gravadoras, decidiram que o orçamento de R$ 44 mil previsto para esse fim seria pago justamente pelos fãs, no mesmo esquema de financiamento colaborativo que, desde o começo do ano, tem bancado projetos de alguns músicos brasileiros.

Inspirados no modelo americano de “crowd funding”, também usado para viabilizar filmes, teatro etc., sites como o Embolacha (www.embolacha.com.br) e o Catarse (www.catarse.me) são os intermediários entre artista e público investidor. O músico diz quanto precisa, o fã decide quanto vai dar.

Diego Reeberg, do Catarse, diz que projetos de música têm mais chances de dar certo do que outros. “Isso acontece porque o público consegue experimentar o trabalho antes de apoiar, ouvindo a banda, vendo clipes”, afirma.

Hoje, 25% dos 160 inscritos no Catarse são projetos de música. “São a maioria”, diz.

PRIVILÉGIOS

Bancar um artista em um site assim não tem nada a ver com “doação”. Em contrapartida ao dinheiro investido, os “acionistas” têm privilégios, como receber ingressos para o show de estreia, ter o nome nos agradecimentos do encarte do CD ou ouvi-lo antes do resto da humanidade.

É a banda que define a “remuneração” e não há limites de criatividade para fazer o mecenas abrir sua carteira.

Os cariocas do Autoramas, por exemplo, prometeram dar a guitarra de estimação a quem contribuísse com R$ 5.000 para a gravação de CD.

Os pernambucanos do Mombojó, que querem R$ 30 mil para comemorar os dez anos de carreira com um show no Recife, trocam R$ 750 por uma parceria. O fã manda a música, eles fazem um arranjo e um vídeo.

Mais radical, a banda carioca Letuce assumiu muitos compromissos com os fãs nos próximos dias -tudo para fazer valer os R$ 19.333 que arrecadaram para a gravação do seu segundo álbum.

Venderam, por R$ 1.000 cada um, dois piqueniques na Quinta da Boa Vista, Rio. Vão levar a toalha, a cesta de comida, uma garrafa de vinho e, claro, o violão.

Segundo a experiência da vocalista Letícia, não foram os “mais íntimos” que apoiaram o projeto. “Minha mãe até deu um dinheirinho, mas, dos amigos com quem saio sempre, ninguém colaborou.”

QUANTO VALE O SHOW
Projetos bem-sucedidos no esquema de mecenato coletivo

Luísa Mandou um Beijo
Queria gravação do segundo álbum
Pediu R$ 5.000
Conseguiu R$ 5.986
Ajuda 79 contribuições

Letuce
Queria gravar segundo álbum
Pediu R$ 16 mil
Conseguiu R$ 19.333
Ajuda 134 contribuições

Autoramas
Queria gravar o quinto álbum
Pediu R$ 14 mil
Conseguiu R$ 14.562
Ajuda 149 contribuições

A Banda Mais Bonita da Cidade
Queria gravar álbum de estreia
Pediu R$ 44 mil
Conseguiu R$ 51.3011
Ajuda 880 contribuições

QUER GRAVAR?
Como funcionam os sites de financiamento coletivo

1. O artista inscreve seu projeto, dizendo quando precisa arrecadar. Escolhe os valores com os quais os fãs poderão colaborar e quais as recompensas

2. Se aprovado pelo site, o projeto vai ao ar (em geral com um vídeo promocional feito pelo artista). Os fãs começam a contribuir

3. Se o projeto arrecadar o valor total almejado, o artista recebe o dinheiro (descontada a taxa de administração do site, de 10% a 15%) e o público recebe as recompensas. Mas, se, ao final do prazo, o projeto não arrecadar 100% do valor previsto, o dinheiro retorna para os que haviam contribuído. É tudo ou nada.

Fonte: Folha de S. Paulo

Google comemora 65º aniversário de Freddie Mercury

A página principal do Google amanheceu com um logo diferente nesta segunda-feira, 5, dia em que Freddie Mercury, lendário vocalista do Queen, completaria 65 anos de idade. Como em algumas datas comemorativas deste ano, o logotipo do buscador ganhou versão animada, de pouco mais de um minuto com a canção Don’t Stop Me Now , em homenagem ao cantor.

O vocalista de uma das bandas de classic rock mais famosas da Inglaterra nasceu em Zanzibar, ilha africana pertencente hoje à Tanzânia, em 5 de setembro de 1945 e foi batizado como Farrokh Bulsara. Foi, entretanto, no Reino Unido que desenvolveu seu talento para a música – e adotou o nome de Freddie Mercury -, reconhecido mais tarde em suas composições – entre elas Bohemian Rhapsody e We Are The Champions – e vocal inconfundível, o que o levou a figar entre o melhores cantores de todos os tempos para críticos e publicações importantes, como a revista Rolling Stone.

Com o Queen, Freddie gravou 16 discos. Após sua morte, John Deacon, baixista da banda e seu grande amigo, parou de tocar. Os outros integrantes, Brian May e Roger Taylor, nunca se separaram definitivamente, mas o Queen nunca mais teve o sucesso conquistado enquanto Freddie Mercury liderava o grupo. Freddie lançou ainda dois álbuns solo, em que aparece um de seus duetos mais famosos, How Can I Go On, com a cantora de ópera Montserrat Caballé.

Freddie Mercury faleceu precocemente, aos 45 anos, por complicações da aids, em 24 de novembro de 1991, um dia depois de revelar sua doença para o mundo.

Fonte: Estadão Online

Blog Stats

  • 167.433 hits