Inscrições abertas para oficinas da 5ª Mostra CineBH

Do desenvolvimento de um roteiro até a avaliação de estratégias para se lançar um filme no mercado, contemplando as novas tecnologias e as possibilidades de distribuição de uma obra audiovisual. Todo o processo está contemplado nas oficinas de cultura programadas para a 5ª Mostra CineBH, agendada de 29 de setembro a 4 de outubro de 2011, na capital mineira.

São sete modalidades de oficinas oferecidas gratuitamente ao público, somando 205 vagas. As inscrições estão abertas até o dia 12 de setembro. A comunidade escolar de Minas Gerais também poderá se inscrever gratuitamente para uma programação especial chamada Cine Expressão – A Escola Vai ao Cinema, que vai levar professores e alunos para assistirem ao melhor da mais recente produção brasileira independente, com mediação de profissionais da educação e do audiovisual.  As inscrições para o Cine Expressão vão até dia 5 de setembro.

As inscrições devem ser feitas no site www.cinebh.com.br.

A 5ª Mostra CineBH, evento que integra o programa Cinema Sem Fronteiras, faz a conexão entre a produção de cinema independente brasileiro e sua inserção no mercado seja através de coproduções internacionais, alternativas de distribuição e/ou financiamento por fundos de cinema. Temas como estes estão presentes também nas ementas das oficinas oferecidas durante o evento, contribuindo para a formação de produtores, realizadores e despertando vocações profissionais. A 5ª CineBH será realizada entre 29 de setembro e 4 de outubro.

Entre as novidades desta edição, em sinergia com o Brasil CineMundi – 2nd International Coproduction Meeting, o convidado Michel Marx, roteirista, escritor e colaborador de fundos de financiamento ao cinema latino-americano na Europa, dará o workshop “Desenvolvimento de Roteiro”. De 1 a 3 de outubro, os 25 selecionados terão a oportunidade de conhecer as etapas da escrita de um roteiro, embasadas por informações da história do cinema e tipos de narrativa, as dificuldades e desafios no processo da elaboração do roteiro até a apresentação (pitching) do projeto de cada um. Pela segunda vez em Belo Horizonte, Marx está entusiasmado com a realização da oficina e espera uma troca de experiência rica durante o período.

Ensinar o pensamento que leva o produtor a realizar o desenho de produção de seu filme será tarefa de Elisa Tolomelli durante a oficina “Produção de Cinema – Do Roteiro ao Lançamento Comercial”. Produtora executiva de filmes de grande sucesso como “Central do Brasil”, “Lavoura Arcaica” e “Cidade de Deus”, e o recente “A Hora e a Vez de Augusto Matraga”, filmado em Minas Gerais, Tolomelli pretende traçar o caminho do filme de sua ideia inicial até as salas de cinema, passando pelas diferentes atribuições dos produtores, organograma de uma equipe de filmagem e responsabilidades de cada um, o raciocínio financeiro e estratégico da película, a captação de recursos e a aplicação de todos estes conceitos em exemplos vivenciados pela produtora.

Na vanguarda da criação audiovisual, a dupla Igor Amin e Vinicius Cabral propõe a oficina “Processos Audiovisuais Cocriativos”. A ideia é pensar a criação coletiva e a formação de redes sociais como meio para produção artística na contemporaneidade. O participante irá aprender de forma colaborativa e prática como conceber, produzir e difundir conteúdos audiovisuais em novas mídias de forma instantânea: criação de conteúdos através de celulares, câmeras fotográficas digitais, webcams, pendrives, mp3 players. Os conteúdos produzidos serão veiculados em mídias sociais da Internet como facebook, twitter, youtube, blogs.

A oficina de “Análise Critica da Linguagem Cinematografíca”, ministrada pelo critico e professor Cleber Eduardo faz abordagem na  formação do olhar crítico sobre a obra audiovisual. Dos participantes desta oficina, serão selecionados os membros do Júri Jovem, que irão avaliar os filmes da Mostra Aurora, durante a próxima Mostra de Cinema de  Tiradentes. Os métodos para abordagem do audiovisual no processo educativo estão presentes na oficina “Pedagogia do Olhar”, com a educadora e fotógrafa Bete Bullara. Fornecer reflexões, metodologia e exercícios para trabalhar com os alunos uma nova maneira de ver e realizar imagens é a proposta da oficina.

Sucesso a cada edição, o preparador de atores para cinema e televisão, Sérgio Penna, volta a Belo Horizonte para a oficina “Interpretação para Cinema”, que será realizada nos dias 29-30 de setembro e 1-2 de outubro com 30 vagas. Finalmente, a oficina de “Prática de Pitching”, por Steve Solot e Kate Lyra, é a alternativa para estudantes, jovens profissionais e outros interessados em obter êxito na apresentação oral de projetos de conteúdo audiovisual a possíveis patrocinadores, distribuidores, executivos e outros profissionais do mercado audiovisual.

Fonte: Cultura e Mercado

Blog Stats

  • 167.433 hits