Revista digital sobre arte é lançada e já faz sua primeira intervenção

Lançada na véspera do aniversário de Teresina, capital do Piauí, e com alusão divertida e irônica a seu nome, a Revista Terezona estreou como uma homenagem à cidade. Entretanto, tem uma editoria que transpassa fronteiras por ser uma publicação digital. E, principalmente, por contar com colaborações de várias partes do país e até fora dele. Tendo arte e comportamento como foco editorial, a revista pode ser acessada gratuitamente no endereço www.terezona.com .

Bem recebida por leitores e alvo de comentários positivos nas redes sociais, a Revista Terezona já aparece com mais uma novidade. A equipe da revista virtual não parou e já agendou uma atividade cultural no “mundo real” também. Está marcada para próxima quarta-feira, 24, a primeira intervenção da Terezona. Com performance de música e poesia com Zé Quaresma e Thiago E. (integrantes da banda Validuaté) e grafitagem ao vivo de Hudson Melo – O Magão, a intervenção acontecerá a partir das 19h00 no Ateliê do Chef – Avenida Dom Severino, 1631, Fátima.

Sobre a revista, o idealizador Mirton de Paula disse que sua motivação foi o desejo de “fazer uma revista de arte e comportamento que fosse mundial, sem amarras e sem dar volta ao redor do umbigo do Piauí”. E finaliza dizendo que “sentia a necessidade de encaixar o que tem e é produzido aqui em um contexto nacional, mundial; de forma leve e gostosa”. Um dos realizadores da revista, o jornalista Pecê Lopes diz que “o sentimento de ‘faça você mesmo’ também foi preponderante nesse processo”. Pois, ainda segundo o jornalista, eles “sentiam falta de uma publicação que reunisse divulgação, discussão e até produção de arte por aqui”.

A primeira edição da Terezona tem sessenta e quatro páginas, e nelas uma pequena mostra do grande trabalho do artista plástico Hudson Melo, entrevista com a banda Validuaté, poemas ilustrados, textos, fotos e ilustrações de colaboradores de várias partes do mundo. Quanto à primeira intervenção, Pecê Lopes reforça o convite para a música, poesia e artes plásticas ao vivo no Ateliê do Chef – casa que se destaca por seus sabores e investimento na arte em suas instalações e até nas embalagens de seus produtos.

Mais sobre a Terezona: revista digital e colaborativa

“Um revistaço que esbanja idéias sem desperdiçar papel. Uma ] iniciativa cultural sem fins lucrativos, só criativos”. Essa definição feita por Fraga – um dos colaboradores da publicação – resume bem o espírito da Terezona, uma revista digital, grátis, publicada somente na internet. É o que diz Pecê Lopes, jornalista que divide a realização da revista com o músico e publicitário Mirton de Paula. O jornalista acrescenta que o “grande frasista Fraga entendeu muito bem o objetivo da revista, assim como os inúmeros colaboradores que enviaram poemas, artigos, fotografias e muita arte para a primeira edição”.

Sobre o caráter colaborativo da revista, os realizadores reforçam que essa é uma das grandes características da Terezona. São colaborações enviadas de várias cidades, estados, e até de fora do país. E é isso que faz da revista uma edição com caráter mundial. Sobre esses parceiros, o idealizador da revista, Mirton de Paula, disse: “para o primeiro número, escolhi Pecê pela experiência em cultura e o teor jornalístico para a desenvolver a parceria do projeto. As colaborações posteriores vieram de forma espontânea e a gente foi moldando a revista”.

E nesse molde entrou artes plásticas, ilustrações, poemas, música, cinema, culinária, artigos e muita arte de colaboradores de Teresina, São Luiz, São Paulo, Curitiba, Chicago e até da Rússia. Diversidade que agradou, pois a Terezona colecionou elogios nas redes sociais. Essa boa recepção foi comentada por Mirton de Paula. “Uma grata e bela surpresa. Quase um viral. Muita gente entendendo a proposta. Como a revista foi focada pra internet, as imagens devem falar mais alto primeiro, então, o primeiro ponto pensado foi esse. Segundo, um texto com uma tipografia que proporcionasse leitura simples e direta em todas as plataformas (de netbooks a super monitores de ‘X’ polegadas). As pessoas estão respondendo à altura e é isso que interessa. A revista, como todo conteúdo dela, foi feita pra ser compartilhada. E tem sido assim desde a sua publicação”, diz Mirton.

Ele finaliza agradecendo “a todos essa ‘quebra do mito’ que só notícia ruim que se espalha rápido, a Terezona é um exemplo de bom conteúdo que tem se espalhado muito rápido, pelo Brasil e pelos brasileiros no exterior também. E acho que somos a 1º revista gratuita e exclusivamente digital do Piauí. Menos papel e tinta na natureza e mais acesso cultural a todos”.

Texto da SolAssessoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog Stats

  • 167.661 hits
%d blogueiros gostam disto: