Casal de namorados realiza sonho de dez entre dez bailarinos e é contratado pelo Balé Bolshoi de Moscou

por Fabrício Yuri Vitorino

RIO – Se começássemos uma matéria dizendo que os russos acabaram de contratar mais dois brasileiros, todos pensariam logo em jogadores de futebol. E errariam. As mais novas aquisições deles são dois jovens bailarinos, Bruna Gaglianone e Erick Swolkin, ambos de 20 anos, que agora vão defender, nos palcos do mundo inteiro, a camisa da companhia profissional do Balé Bolshoi de Moscou. Algo como a ‘seleção do mundo’ dos melhores profissionais da dança.

Os dois são crias da Escola de Balé do Teatro Bolshoi no Brasil, em Joinville, e passaram os últimos 10 anos – dos 11 que a escola acabou de completar – sendo lapidados na cidade catarinense. E a história ganha contornos ainda mais românticos se lembrarmos que Swolkin nasceu na Grande SP e foi ‘recrutado’ numa escola pública de um distrito de Joinville, e que Bruna é de Caxias, no Maranhão, e foi selecionada em São Luís. Não bastasse isso, os dois são namorados e compartilhavam do mesmo sonho impossível: trabalhar – juntos – no Ballet Bolshoi, em Moscou.

– Nossa, era uma coisa distante, meio impossível de realizar, uma utopia – diz Erick, antes de explicar que só mandou o vídeo depois de ter sido incentivado pelo Supervisor Geral da Escola, Pavel Kazarian. – Ele pediu para prepararmos o material, dizendo que iria distribuir para uns teatros na Rússia. Acho que ele já foi com o intuito de deixar no Bolshoi. E acabou que deu certo! Sabe, na hora certa, no momento certo – completa.

E Bruna faz coro com Erick. A jovem bailarina diz que não tinha esperança, já que o Bolshoi é, tradicionalmente, muito fechado e exigente com relação a estrangeiros. Mas, para ela, ter estudado na filial brasileira do teatro e conhecer o método russo foi determinante.

– A gente já domina a técnica deles, sem dúvida, ter essa formação ajudou muito. Já somos vistos com outros olhos. Eles são tão bons que querem alguém que possa chegar ao nível deles. E é isso que nós queremos – explica.

Mas, antes mesmo de mandar o vídeo, o casal teve uma conversa séria: e se apenas um dos dois fosse selecionado?

– Eu nao sei se eu conseguiria ir sozinha… sou muito apegada à família. Mas acho que ele iria de qualquer forma – diz Bruna, em meio a risos, enquanto Erick completa:

– Tínhamos combinado que cada um fosse buscar seu caminho. Todo mundo apostava que não iriam escolher nós dois. Mas o bacana foi que deu certo.

Se por um lado o casal comemora e ainda está sob efeito do choque, o Supervisor Pavel Kazarian se mostra mais sóbrio. Ele lembra que os dois vão para a Rússia no próximo dia 10 e ainda têm que passar por exames médicos e preparar toda a documentação. Kazarian lembra ainda que os dois tiveram muita paciência e perseverança, já que recusaram inúmeros convites de outras companhias – muitas delas grandes – de olho no sonho de dançar pelo Bolshoi.

Kazarian lembra ainda que, se a contratação de Bruna e Erick é muito importante para a escola, é mais importante ainda para o Brasil, já que agora serão três brasileiros por lá, junto com Mariana Gomes, que passou por um estágio e não foi contratada direto, como aconteceu agora.

– É muito importante para todos os professores daqui. Para as crianças, eles são ídolos. Os colegas sabem que eles trabalharam muito tempo, muito duro. Então, todos participaram de certa forma dessa conquista, do menino que faz a manutenção ao presidente da escola, é como se os dois fossem as pessoas que representam a escola – diz o supervisor, sem esconder o orgulho e lembrando ainda um grande acontecimento que está por vir: a reinauguração, após uma longa e cara reforma, dos palcos do Teatro Bolshoi de Moscou, programada para o dia 28 de outubro. E os brasileiros vão estar lá.

Agora, o casal vai ter que se preparar para a nova vida, que inclui aí o rigoroso inverno e a dificílima língua russa. Para a segunda, ambos já estão tendo aulas em Joinville. Já para o primeiro, não tem jeito. Só vivendo na pele. O fato é que o mais difícil eles já conseguiram, que foi convencer o balé mais famoso do mundo que o Brasil não é só a ‘pátria de chuteiras’, mas também pode ser o país das sapatilhas e dos tutus.

Fonte: Site de O Globo

Semana do rock ganha especial na TV Cultura

O longevo gênero musical comemora sua efeméride quarta-feira, 13, no Dia Mundial do Rock. A TV Cultura aproveita o gancho e exibe na quinta-feira, 14, às 23h45, na faixa Cultura Documentários, a primeira parte do especial de três capítulos História do Rock Brasileiro.

Trata-se de um apanhado de entrevistas – com músicos, produtores, jornalistas –, clipes, imagens de apresentações ao vivo e flashes de programas de tevê que colaboraram com o surgimento de novas bandas.

O episódio inaugural vasculha os primeiros anos do rock no Brasil, nas décadas de 1950 e 1960, período da febre da Jovem Guarda, da revolução sonora dos Mutantes e da piração poética de Raul Seixas. Entre os entrevistados estão Tony Campelo, Erasmo Carlos, Renato e seus Blue Caps, Eduardo Araújo, Pepeu Gomes e Marcelo Nova.

A segunda parte do documentário – que vai ao ar dia 21/7 – se ancora nos anos 1970 e 1980, quando a Ditadura Militar interferia na produção musical. Entre os destaques, o rock abrasileirado dos Novos Baianos; o progressivo das bandas O Terço e Bixo da Seda; o punk dos Inocentes e Ratos de Porão; e o pop da Blitz, Paralamas do Sucesso e Kid Abelha. Completam a lista Barão Vermelho, Ira, Camisa de Vênus, Legião Urbana e Ultraje a Rigor.

O terceiro e último episódio (28/7) sai do eixo Rio-São Paulo e viaja para Minas Gerais, atrás do Pato Fu e Skank, e Recife, para revolver o movimento mangue beat, puxado por Chico Science. Mas fala também dos Raimundos, Planet Hemp, Sepultura, Los Hermanos, Charlie Brown Jr e Cássia Eller.

A direção é de Pedro Vieira.

Fonte: CMais

SP Escola de Teatro abre inscrição para 11 novos cursos

Estão abertas até o dia 22 de julho as inscrições para onze novos cursos de Difusão Cultural oferecidos pela SP Escola de Teatro. Ao todo, serão 390 vagas e os interessados poderão se inscrever para mais de um curso.

O processo seletivo consiste em análise curricular e da ficha de inscrição.

Conheça os cursos:

A Dança na Cena
As aulas, compreendidas entre 03/08 e 07/12, às quartas-feiras, das 16h às 20h, têm o papel de introduzir os participantes, por intermédio de estudos teóricos e práticos, às questões da dramaturgia da dança. Para isso, serão abordadas as questões históricas desta arte e seus aspectos contemporâneos. À frente do curso, estarão Cássia Navas, graduada em Direito (USP), doutorada em Dança e Semiótica (PUC/SP) e pós-doutorada em Artes (ECA/USP), e Lara Pinheiro, coreógrafa, bailarina e atual diretora do Balé da Cidade de São Paulo.

A Pedagogia das Máscaras na Busca de uma Identidade
O curso, que pretende uma aproximação dos estudos realizados por Jacques Lecoq acerca da “Pedagogia do Ator”, será orientado pela atriz e diretora teatral, Cida Almeida. A baiana é formada pela Escola de Artes Dramáticas da Universidade de São Paulo (ECA/USP), especializada em Treinamento, Conscientização e Preparação Corporal para Atores. Além disso, Cida está à frente do Clã – Estúdio das Artes Cômicas, um núcleo da Cooperativa Paulista de Teatro, desde 2001. O curso ocorrerá às segundas-feiras, entre 15/08 a 28/11, das 19h às 22h.

A Voz na Atuação Cênica
Quem participar deste curso, se tornará apto a entender e aprimorar os cuidados específicos com a voz e a fala, desenvolvendo suas possibilidades naturais e pessoais. A Doutora em Artes pela Universidade de São Paulo (USP), Eudósia Quinteiro, orientará os participantes durante as aulas, que serão ministradas no Grupo Socorrista Irmão Alberto, na Vila Mariana. Atualmente, ela é Professora Doutora na USP, atuando, principalmente, nas questões de respiração, divisão de texto e partitura vocal. As aulas serão de segunda, terça e quarta-feira, de 01/08 a 05/09, das 13h às 16h.

Cenografia: Materiais Escultóricos e Maquete
Igor Martins, artista visual e cenógrafo que trabalha há mais de quinze anos nas diversas vertentes da área artística, orientará este curso, que tem como objetivo construir um repertório de técnicas e de materiais utilizados no processo cenográfico, a partir de aulas pautadas na escultura e modelagem. O foco será o uso profissional na cenografia e, também,  nas artes visuais. Além disso, os participantes experimentarão processos centrados na tridimensionalidade, para execução tanto de adereços quanto de maquetes. O curso ocorrerá no Ateliê, de 04/08 a 17/11, às quintas-feiras, das 19h às 22h.

Laboratório de Dramaturgia Infantil
Este curso será conferido às terças, quartas e quintas-feiras, entre 16/08 e 21/09, das 19h às 22h. O responsável pelas aulas será o criador e roteirista das séries de TV “Castelo Rá-Tim-Bum” e “Mundo da Lua”, Flavio de Souza, que se propõe a fornecer a exata noção do que seja dramaturgia em geral e específica para o público infantil, por meio de exercícios práticos e autoavaliação. O curso oferece, ainda, noções do que seja a dramaturgia e seus elementos: descrições, personagens, diálogos e história.

Melodramas do Picadeiro – Repertório do Pavilhão Chororó
Realizar leituras dramáticas da produção de peças, especificamente, para a modalidade “teatro de pavilhão” ou circo-teatro é o objetivo deste curso, que será ministrado às segundas, terças, quartas e quintas-feiras, de 08/08 a 01/09, das 19h às 22h. Nesta empreitada, a orientadora do curso será Vic Militelo, atriz que possui mais de 50 anos de carreira no teatro, cinema e televisão. Entre seus trabalhos, destacam-se as novelas “Estúpido Cupido” (1976/1977), “Vereda Tropical” (1984/1985) e “Kubanacan” (2003/2004), todas da Rede Globo. Na Rede Bandeirantes, participou, ainda, de “Floribella”.

Mímica Corporal  e o Corpo Dramático
Janaina Tupan e Sébastien Loesener, formados em mímica corporal pela International School of Coporeal Mime (Londres) e cofundadores da companhia de teatro Platform 88, serão os orientadores do curso. As aulas, de caráter prático, ocorrerão às segundas, terças e quintas, de 22/08 a 26/09, das 19h às 22h. Tem por objetivo contribuir para a compreensão das múltiplas possibilidades expressivas de usar o corpo em performance e compreender o estudo das principais questões da mímica corporal dramática: articulação (do corpo, do espaço, do ritmo), contrapeso (o peso resistindo ou submetendo-se à gravidade) e variações de dínamo-ritmo.

Música para Não-Músicos
Durante as aulas, o orientador Wilson Sukorsi fornecerá conhecimentos básicos necessários para que o orientando possa seguir seus estudos de forma autodidata, bem como softwares e tutoriais básicos para o aprimoramento e treinamento individual de cada participante. Sukorski é compositor, músico eletrônico, performer multimídia, criador/produtor de conteúdos musicais para rádio, vídeo e cinema, designer/construtor de instrumentos musicais inusitados e pesquisador em áudio digital. O curso será às segundas-feiras, de 08/08 a 21/11, das 19h às 22h.

Musicalização para Atores
Oferecer aos alunos e à comunidade do entorno da SP Escola de Teatro a oportunidade de participar de uma atividade musical formadora e de um projeto musical coletivo de criação artística comprometido com o rigor e a qualidade é o objetivo deste curso. Para orientar este módulo, que será às quartas-feiras, de 03/08 a 14/12, das 19h às 22h, foi convidado o regente coral, compositor, arranjador e professor de música Fabio Cintra, que é, também, autor de trilhas para espetáculos de Ulysses Cruz, Gabriel Villela, Carlos Alberto Soffredini.

Palavras Andarilhas – A Literatura no Contexto Dramatúrgico
Este curso será conferido às segundas, quartas e sextas-feiras, entre 15/08 e 21/09, das 19h às 22h. A proposta é abordar a inserção das obras literárias para o universo da dramaturgia em um amplo conceito, dando ênfase ao teatro sem descartar as outras manifestações. A escritora e poeta Greta Benitez, que ministrará as aulas, é Pós-Graduada em Marketing e já ganhou inúmeros prêmios literários em vários estados do Brasil. Além disso, tem textos publicados em várias revistas, entre elas “Oroboro”, “Zunái” e “Continuum” (Itaú Cultural).

Performance do Cantor no Palco
Serão trabalhados, neste curso, o gestual e a interpretação da canção, para que o cantor possa comunicar o pensamento poético de cada autor. O módulo ocorrerá às segundas, quartas e sextas-feiras, de 01/08 a 05/09, das 10h às 13, e pretende, também, cuidar da postura cênica e da interpretação. O ator e diretor Elias Andreato orientará os participantes, buscando a humanização de personagens que, frequentemente, questionam o papel do artista na sociedade.

Fonte: Cultura e Mercado

Estratégia pioneira garante sucesso da pré-venda de CD de Chico Buarque

por Luisa Girão

A indústria fonográfica mundial está passando por um período de transformação. Atingida por uma grande queda na comercialização de CDs nos últimos anos, as gravadoras estão buscando novas alternativas para “sobreviver” à era digital. Com esse intuito, Chico Buarque e a Biscoito Fino decidiram investir em um projeto pioneiro para promover o novo disco do cantor “Chico: Bastidores”.

Um mês antes ao lançamento do novo álbum, a página virtual do projeto (www.chicobastidores.com.br) disponibilizou faixas inéditas e vídeos exclusivos para quem comprou o CD, por R$ 29,90, pela pré-venda do site. No ato da compra, o cliente recebe uma senha única e personalizada que dá acesso ao conteúdo inédito. Só no primeiro dia de ação, foram vendidas 1,75 mil cópias do álbum. Até quarta-feira (13), 6,5 mil discos haviam sido adquiridos.

Nos áureos tempos da indústria fonográfica, vender essa quantidade em suas primeiras 24 horas de mercado era sinônimo de fracasso. Em 2011, com o advento do MP3, o jogo é outro. “A indústria fonográfica atravessa um processo delicado. Nos últimos seis anos, houve uma queda de mais de 60% na vendagem de discos. Todas ideias que impulsionem esse mercado são válidas e bem vindas”, afirmou Pedro Seiler, produtor-executivo do projeto “Chico: Bastidores”.

Segundo Seiler, Chico Buarque deu carta branca ao projeto. “De primeira, ele não entendeu tudo, mas fomos explicando e ele adorou a iniciativa”, disse, acrescentando: “O lançamento do CD ‘In Rainbow’, do Radiohead (quando os fãs escolheram quanto queriam pagar pelo álbum) foi pioneiro. Sempre acompanhei este movimento da internet, mas não achei nada como o que criamos. Lançar o CD em pílulas não é novidade no mercado fonográfico, mas criar um conteúdo exclusivo para estimular a pré-venda é”.

Mesmo não querendo divulgar os valores deste projeto, Seiler afirmou que foi gasto quase a metade da verba usada no marketing convencional de um lançamento de um CD – com anúncios em diversos veículos de comunicação. “Ainda não é possível deixar de fazer as propagandas convencionais, mas a repercussão deste CD foi enorme. Conseguimos que o álbum ficasse em destaque, mesmo um mês antes ao lançamento oficial”.

A quantidade de CDs vendidos em uma pré-venda foi uma surpresa para a gravadora Biscoito Fino e para os próprios criadores dessa nova estratégia. “Tínhamos medo que os fãs não entendessem o processo, mas a reação foi surpreendente. Geralmente, a receita com a pré-venda é quase nula, mas conseguimos vender mais de seis mil cópias em menos de 30 dias”, comemora. O CD “Chico: Bastidores” vai ser lançado oficialmente no dia 22 de julho, com uma tiragem inicial de 40 mil cópias.

Fonte: IG

Novo aplicativo do Facebook permite compra de músicas

A distribuidora norte-americana ONErpm (ONE Revolution People’s Music) lançou um novo aplicativo, integrado ao Facebook, para compra e divulgação de música.

A proposta dele é que o usuário tenha a possibilidade de escutar, comprar e divulgar música, estando conectado ao Facebook, de forma que a rede social, em si, se torne uma loja de música com 680 milhões de compradores em potencial.

Quem quiser usar a ferramenta, terá que permitir o acesso às informações de seu perfil e utilizá-lo como cadastro para poder fazer as compras. Após algum tempo, o próprio aplicativo poderá sugerir artistas e conteúdo, de acordo com o gosto do cliente.

Já os artistas, selos e gravadoras que quiserem divulgar seu material farão isso a partir do site da Onerpm, por onde será realizado o compartilhamento. Essas músicas serão colocadas no catálogo disponível no Facebook.

A ideia é que a divulgação seja ampliada já que, para ouvir uma determinada faixa, o usuário deverá clicar em “curtir” primeiro, de forma que aquilo vai aparecer no mural dele e será visto pelos seus amigos.

O comércio será efetuado em diversas moedas. Em real, o custo varia entre R$ 0,79 (singles) e R$ 7,99 (álbuns), sendo que o artista que divulga seu trabalho tem a possibilidade de oferecê-lo de graça, em troca de um endereço de e-mail que aumenta seu poder de espalhar aquilo que produz.

Fonte: Rolling Stone Brasil

Criada a Associação Brasileira dos Críticos de Cinema

Os críticos de cinema do país oficializaram no último domingo (10/7), durante o Festival de Cinema de Paulínia, a criação da Associação Brasileira dos Críticos de Cinema, a Abraccine.

A entidade surge com a proposta de reunir os profissionais da crítica cinematográfica no país e promover o pensamento crítico, a reflexão e o debate sobre o cinema. A Abraccine atuará também na organização do Júri da Crítica nos diversos festivais de cinema brasileiros, nas cabines de lançamentos de filmes, na promoção de cursos e seminários, e na inserção da crítica nos mecanismos de discussão das variadas políticas do cinema brasileiro.

A primeira diretoria, eleita para o biênio 2011/2012, traz críticos de oito estados brasileiros e está composta da seguinte maneira:

Presidente: Luiz Zanin Oricchio (SP)

Vice-Presidente: Ivonete Pinto (RS)

Secretário-Geral: João Nunes (SP/Campinas)

Secretário: João Sampaio (BA)

1º Tesoureiro: Paulo Henrique Silva (MG)

2º Tesoureiro: Marcelo Miranda (MG)

Conselho Fiscal Titulares: Carlos Heli de Almeida (RJ) Marco Antônio Carvalho (PA) Luiz Joaquim da Silva Júnior (PE)

Suplentes: Marcos Santuário (RS) Neusa Barbosa (SP) Carlos Eduardo Lourenço Jorge (PR)

*Com informações da Tela Viva

Fonte: Cultura e Mercado

Projeto vai apoiar documentários sobre esporte no Brasil

Foi lançado na última semana, em São Paulo, o projeto Memória do Esporte Olímpico Brasileiro. O evento, na Cinemateca Brasileira, contou com a participação de Carlos Magalhães, presidente da Cinemateca – que representou a secretária do Audiovisual, Ana Paula Santana -, José Trajano, jornalista e diretor da ESPN, Wilson Santarosa, gerente executivo da Comunicação Institucional da Petrobras e Wlamir Marques, ex-medalhista olímpico do basquete brasileiro.

“Temos uma grande oportunidade de contar a história dos heróis brasileiros, mesmo que não sejam medalhistas. O projeto vai contar para novas gerações a história de grandes brasileiros que estão na estrada olímpica. Isso sim é uma oportunidade de ouro”, apontou José Trajano, um dos idealizadores do projeto junto com o Instituto de Políticas Relacionais (IPR).

Atuando como parceiro, o IPR será o responsável por coordenar o projeto, desde a abertura do edital até a conclusão e exibição dos filmes. A Cinemateca Brasileira cuidará da restauração de boa parte do acervo que integrará o programa.

Sobre o projeto – Esta é uma iniciativa inédita, que se propõe a selecionar e produzir filmes, por meio de concurso público de âmbito nacional. Serão, ao todo, nove documentários de 26 minutos que vão colaborar para o desenvolvimento de um acervo audiovisual sobre o tema e para a difusão da prática do esporte, estimulando e inspirando a população.

O processo de seleção será em duas etapas: após a inscrição, serão escolhidas as propostas consideradas mais pertinentes ao edital, que depois concorrerão entre si em um pitching. A definição será feita por uma banca de profissionais de notória especialização. Depois desse processo, as equipes dos nove documentários finalistas participarão de oficinas de captação de áudio, imagem, roteiro e edição, que contribuirão para a execução do filme.

O projeto Memória do Esporte Olímpico Brasileiro está inserido dentro do programa Petrobras Esporte & Cidadania, cujo objetivo é apoiar o desenvolvimento do esporte olímpico brasileiro e contribuir para a democratização do acesso popular a práticas desportivas, promovendo políticas públicas.  Outros três projetos estão sendo desenvolvidos por meio desse programa: o Esporte Educacional – capitaneado por Ana Moser –, o Esporte de Rendimento – coordenado por Magic Paula – e o Esporte de Participação.

As inscrições podem ser feitas entre 12 de julho e 26 de agosto, no site www.memoriadoesporte.org.br.

*Com informações do site do MinC

Blog Stats

  • 167.073 hits