Brasil: Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade incentiva a preservação do patrimônio cultural brasileiro

 Arte: Caribé/Reprodução FCP
Por Denise Porfírio
O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), em celebração ao Ano Internacional dos Povos Afrodescendentes, abre inscrições para a 24ª edição do Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade. A iniciativa, apoiada pela Fundação Cultural Palmares, homenageia os 100 anos de nascimento do artista plástico Carybé, argentino naturalizado e radicado no Brasil desde 1957.
As inscrições podem ser feitas até o dia 8 de julho nas Superintendências do Iphan em todos os estados brasileiros e no Distrito Federal. Podem participar da seleção pessoas físicas ou jurídicas (públicas ou privadas), que deverão apresentar um dossiê ilustrado para caracterizar as ações e trabalhos de preservação do patrimônio cultural.
PRÊMIO – Criado em 1987 em reconhecimento às ações de proteção e divulgação do patrimônio cultural brasileiro, o prêmio se divide em sete categorias: promoção e comunicação; educação patrimonial; pesquisa e inventário de acervos; preservação de bens móveis; preservação de bens imóveis; proteção do patrimônio natural e arqueológico; e salvaguarda de bens de natureza imaterial.
As ações serão pré-selecionadas por comissões presididas pelas Superintendências do Iphan em cada unidade federativa do país e, então, encaminhadas para a Comissão Nacional de Avaliação. Cada categoria terá apenas uma ação representativa premiada.
O resultado nacional será divulgado em setembro e a premiação acontecerá no dia 19 de outubro, no Teatro Nacional, em Brasília. Os vencedores de cada categoria receberão um incentivo no valor de R$ 20 mil, certificado, selo de identificação e troféu.
Para informações detalhadas sobre o prêmio, confira aqui o edital.
HOMENAGEADO  – O artista, historiador e jornalista Carybé radicou-se na capital soteropolitana e tornou-se adepto e profundo admirador das religiões de matriz africana, frequentando por décadas a casa de Xangô, o Ilê Axé Opô Afonjá. O artista e historiador procurou refletir em seu trabalho o valor cultural de diversas etnias, especialmente o dos povos afrodescendentes.
A arte de Carybé exprime o encontro entre culturas e grande parcela de seu acervo tem como temas a arte, costumes e expressões da Bahia. Parte de suas obras encontram-se expostas no Museu Afro-Brasileiro de Salvador. São 27 painéis representando os orixás do candomblé, cada um deles representado com suas armas e um animal litúrgico.
SERVIÇO
O quê: Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade para ações de preservação do patrimônio cultural brasileiro
Inscrições: Até 8 de julho
Mais informações: www.iphan.gov.br ou visite a Superintendência do IPHAN no seu estado ou no Distrito Federal.
Fonte: Blog Editais Culturais

1 comentário (+adicionar seu?)

  1. Trackback: Clipping Palmares – 12/06/2011 | africas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog Stats

  • 167.696 hits
%d blogueiros gostam disto: