Quatro grandes espetáculos de dança entram em cartaz ao mesmo tempo em São Paulo

Imagem do espetáculo Blend

Torce (e contorce) | Em 1971, um grupo de americanos teve o insight de combinar dança contemporânea com acrobacia circense, algo inédito até então. Assim foi criada a companhia Pilobolus Dance Theatre, que está de volta a São Paulo. Desta vez, o grupo apresenta o espetáculo ‘Metamorphosis’, composto por cinco coreografias. A primeira, ‘Untitled’, é uma narrativa gestual sobre relacionamentos em diferentes fases da vida. A segunda, ‘The Transformation’, mostra (em 5 min) a transformação por que passa uma jovem. Em seguida, ‘Duet’, um clássico da companhia, mostra uma profunda relação afetiva entre duas mulheres. Depois, começa a animação de sombras ‘Hapless Hooligan is Still Movin’, uma tragicomédia sobre o reencontro de um casal após a morte. Por fim, ‘Redline’, sobre a relação entre beleza e futilidade. “O público pode esperar por esculturas humanas, efeitos especiais e trilhas impactantes”, afirma Steffen Dauelsberg, diretor da Dell’Arte, a produtora que traz Pilobolus ao Brasil. Após cada número, há um intervalo de 3 min, para você recuperar o fôlego.

ONDE: Teatro Bradesco. Bourbon Shopping. R. Turiaçu, 2.100, 3º piso, Pompeia, 3670-4121. QUANDO: 3ª (24) e 4ª (25), 21h. QUANTO: R$ 90/180.


Ginástica artística | Pilobolus está para o circo assim como a italiana Kataklò Athletic Dance Theatre está para a ginástica. Em sua terceira visita ao Brasil, a companhia de bailarinos e ex-atletas apresenta ‘Light’, seu

novo espetáculo. O tema, como o título sugere, é a luz em suas diferentes acepções, com toques de surrealismo, acentuados pelo cenário, todo branco, em contraste com um elenco colorido. “Será como uma pintura, para contemplar”, diz a coreografa Giulia Stacioli. Teatro Alfa. R. Bento Branco de Andrade Filho, 722, Santo Amaro, 5693-4000. 2ª (23), 21h. R$ 60.


Contato físico | ‘Tão Próximo’, o último espetáculo da Quasar Companhia de Dança, passou por São Paulo rapidamente no ano passado, mas está de volta. Nesta nova coreografia de Henrique Rodovalho, o grupo se afasta um pouco da irreverência que lhe é característica para tratar delicadamente da intimidade entre seres humanos. É a primeira vez que a companhia faz um espetáculo inteiro sem nenhum solo. Com este tema, é uma escolha apropriada. Sesc Belenzinho. R. Pe. Adelino, 1.000, Belém. Hoje (20) e sáb. (21), 20h; dom. (22), 18h. R$ 6/R$ 24.


Movimento popular | A coreografia Lord of the Dance foi criada em 1996 e é tida hoje como o espetáculo de dança irlandesa mais premiado de todos os tempos. O enredo, desenvolvido pelo dançarino americano Michael Flatley, descendente de irlandeses, parte da versão do folclore de seus antepassados para o tradicional embate entre bem e mal. Sempre com um elenco jovem, ‘Lord of the Dance’ já foi apresentado em 67 países. Via Funchal, R. Funchal, 65, V. Olímpia, 3846-2300. Estreia 4ª (25). 4ª a sáb. 21h30; dom.20h30 (sáb. e dom., também 16h30). R$ 80/R$ 300.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog Stats

  • 167.402 hits
%d blogueiros gostam disto: