Quatro grandes espetáculos de dança entram em cartaz ao mesmo tempo em São Paulo

Imagem do espetáculo Blend

Torce (e contorce) | Em 1971, um grupo de americanos teve o insight de combinar dança contemporânea com acrobacia circense, algo inédito até então. Assim foi criada a companhia Pilobolus Dance Theatre, que está de volta a São Paulo. Desta vez, o grupo apresenta o espetáculo ‘Metamorphosis’, composto por cinco coreografias. A primeira, ‘Untitled’, é uma narrativa gestual sobre relacionamentos em diferentes fases da vida. A segunda, ‘The Transformation’, mostra (em 5 min) a transformação por que passa uma jovem. Em seguida, ‘Duet’, um clássico da companhia, mostra uma profunda relação afetiva entre duas mulheres. Depois, começa a animação de sombras ‘Hapless Hooligan is Still Movin’, uma tragicomédia sobre o reencontro de um casal após a morte. Por fim, ‘Redline’, sobre a relação entre beleza e futilidade. “O público pode esperar por esculturas humanas, efeitos especiais e trilhas impactantes”, afirma Steffen Dauelsberg, diretor da Dell’Arte, a produtora que traz Pilobolus ao Brasil. Após cada número, há um intervalo de 3 min, para você recuperar o fôlego.

ONDE: Teatro Bradesco. Bourbon Shopping. R. Turiaçu, 2.100, 3º piso, Pompeia, 3670-4121. QUANDO: 3ª (24) e 4ª (25), 21h. QUANTO: R$ 90/180.


Ginástica artística | Pilobolus está para o circo assim como a italiana Kataklò Athletic Dance Theatre está para a ginástica. Em sua terceira visita ao Brasil, a companhia de bailarinos e ex-atletas apresenta ‘Light’, seu

novo espetáculo. O tema, como o título sugere, é a luz em suas diferentes acepções, com toques de surrealismo, acentuados pelo cenário, todo branco, em contraste com um elenco colorido. “Será como uma pintura, para contemplar”, diz a coreografa Giulia Stacioli. Teatro Alfa. R. Bento Branco de Andrade Filho, 722, Santo Amaro, 5693-4000. 2ª (23), 21h. R$ 60.


Contato físico | ‘Tão Próximo’, o último espetáculo da Quasar Companhia de Dança, passou por São Paulo rapidamente no ano passado, mas está de volta. Nesta nova coreografia de Henrique Rodovalho, o grupo se afasta um pouco da irreverência que lhe é característica para tratar delicadamente da intimidade entre seres humanos. É a primeira vez que a companhia faz um espetáculo inteiro sem nenhum solo. Com este tema, é uma escolha apropriada. Sesc Belenzinho. R. Pe. Adelino, 1.000, Belém. Hoje (20) e sáb. (21), 20h; dom. (22), 18h. R$ 6/R$ 24.


Movimento popular | A coreografia Lord of the Dance foi criada em 1996 e é tida hoje como o espetáculo de dança irlandesa mais premiado de todos os tempos. O enredo, desenvolvido pelo dançarino americano Michael Flatley, descendente de irlandeses, parte da versão do folclore de seus antepassados para o tradicional embate entre bem e mal. Sempre com um elenco jovem, ‘Lord of the Dance’ já foi apresentado em 67 países. Via Funchal, R. Funchal, 65, V. Olímpia, 3846-2300. Estreia 4ª (25). 4ª a sáb. 21h30; dom.20h30 (sáb. e dom., também 16h30). R$ 80/R$ 300.

Theatro Municipal restaurado deve reabrir em junho

por Morris Kachani
Agora é oficial. Depois de sucessivos adiamentos, o Theatro Municipal será reaberto no mês de junho.

As autoridades respiram aliviadas, pois o grande temor era de que não conseguissem abrir suas portas antes da data de seu centenário, em setembro.

Foram quase três anos de obras e um investimento de R$ 26,2 milhões. Praticamente um terço da verba foi consumida com restauros, como pisos, poltronas, vitrais e fachada (veja abaixo).

O restante foi gasto com equipamentos importados e modernização técnica da área do palco. Os novos mecanismos possibilitam a utilização de cenários mais pesados e a troca deles mais rápida do que anteriormente.

O grande desafio agora cabe à direção artística, atualmente com o maestro Abel Rocha à frente, de montar uma programação à altura.

Nos últimos três anos, esse posto trocou de mãos três vezes, o que gerou instabilidade e falta de planejamento.

A programação de 2012, por exemplo, que normalmente é decidida com dois anos de antecedência, ainda está indefinida.

Para este ano, por enquanto, estão confirmadas apresentações do balé Kirov, da Rússia, e uma ópera encenada pelo diretor Felipe Hirsch.

“O Municipal restaurado representa um novo marco para o centro da cidade”, comemora o secretário municipal da Cultura, Carlos Augusto Calil. “Estávamos defasados tecnicamente, em condições muito inferiores ao teatro Alfa, por exemplo. Esta é uma reforma mais cuidadosa que as anteriores”, compara.

Ele atribui o atraso nas obras a duas licitações de equipamentos para o palco que não foram aceitas e que comprometeram o cronograma. Mas a entrega do teatro não significa que os problemas acabaram.

O espaço foi concebido como uma casa de espetáculos. Não tem infraestrutura de apoio para todos os corpos artísticos que acumulou ao longo destes cem anos –são duas orquestras, dois coros, duas escolas e um quarteto, além do balé municipal.

Calil espera resolver o problema com a construção de um anexo que abrigará os corpos artísticos e salas de ensaio, a chamada Praça das Artes. Orçada em R$ 120 milhões, a obra está em andamento, com previsão de entrega no ano que vem.

Há, no entanto, um outro gargalo que escapa do alcance do secretário. É a questão do acesso do público. Não há estacionamentos projetados nas obras. E as vagas na região são escassas.

Outro cavalo de batalha é a transformação do Theatro Municipal em fundação. Uma mudança de estatuto que livraria a administração dos grilhões burocráticos de uma gestão pública soterrada por camadas de leis.

“A situação administrativa do Municipal é mais complexa do que na TV Cultura”, comenta. Segundo Calil, a lei já foi aprovada e deve ser sancionada pelo prefeito até o final deste mês.

Veja como deve ficar o Theatro Municipal:

Fonte: Folha de S. Paulo

Será? Mick Jagger forma banda com Joss Stone e Damian Marley, diz site

O vocalista dos Rolling Stones, Mick Jagger, 67, formou uma nova banda, segundo a coluna Page Six, do jornal “The New York Post”.

O novo grupo, que até agora recebeu o nome de “Super Heavy”, é formado pelo músico do Eurythmics Dave Stewart, a cantora Joss Stone, Damian Marley e o produtor indiano A.R. Rahman.

Uma fonte disse à coluna que eles acabaram de gravar a primeira música e vídeo e já estão negociando com grandes gravadoras.

Já o representante de Jagger disse à coluna que essas especulações são “prematuras”.

“Todos acharam que seria interessante e divertido ir ao estúdio e tocar algumas músicas. Nenhum vídeo foi gravado, não existe nenhuma gravadora.”

Fonte: Folha de S. Paulo

NA OPINIÃO DO CATARSE MUSICAL, ESSA PARCERIA PROMETE!

Inscrições abertas para Lei de Incentivo à Cultura no Rio de Janeiro

A Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro publicou o edital de Apresentação de Projetos Culturais para a Lei de Incentivo à Cultura – 01/2011. As inscrições para projetos a serem realizados entre agosto e dezembro de 2011, serão aceitas até as 18h do dia 6 de junho, no Portal da Cultura.

Poderão participar pessoas físicas e jurídicas estabelecidas no Estado do Rio de Janeiro e que possuam experiência comprovada na área cultural. O proponente pessoa jurídica, incluindo seus sócios, poderá inscrever até cinco projetos. O proponente pessoa física, poderá inscrever até dois projetos.

Os interessados em participar desta chamada pública contam com o auxílio do Escritório de Apoio à Produção Cultural (EAPCult), que oferece consultorias individuais gratuitas  a artistas, produtores e gestores culturais – públicos e privados – e demais profissionais de cultura nos setores de Elaboração/Enquadramento de Projetos Culturais e Produção, Marketing  e Mobilização de Recursos.

O atendimento é feito de segunda a sexta-feira, das 10h às 18h, na própria SEC (Rua da Ajuda, número 5, 13º andar).

Para consultorias presenciais é necessário agendar horário por telefone (21 2333-4107) ou e-mail (eapcult.editais@gmail.com).

Fonte: Cultura e Mercado

Musical infantil: O Fantásma da Máscara – SP

Blog Stats

  • 167.125 hits