Olhar estrangeiro: a canção brasileira no cinema de hoje

por Julio de Paula

É certo que a música brasileira está presente no cinema mundial desde Walt Disney, Carmen Miranda e a turma da bossa nova. Jobim encabeça a lista como compositor mais citado. Na França-Europa a partir dos anos 1950, com Orfeu negro, de Marcel Camus, e Um homem, uma mulher, de Claude Lelouch, para citar apenas dois exemplos, o cancioneiro made in Brazil está lá.

No cinema dos anos 2000, além dos brasileiros assumirem seus postos como autores de trilhas na indústria americana pós-Cidade de Deus, um grande número de canções, de hoje e de ontem, vem aparecendo muito além dos filmes cult. O Brasil ganhou especialmente o dito “cinemão”. Exótico português e swing nacional?

Bebel Gilberto está à frente das novas divas, seguida por Céu e Cibelle. “Samba da bênção”, na voz da filha de João, pode ser ouvida em Comer, rezar, amar, filme de 2010 com Julia Roberts, e em Closer – Perto demais, com Jude Law e Natalie Portman, que traz na trilha sonora mais quatro canções interpretadas por Bebel. Cibelle está em O jardineiro fiel, de Fernando Meirelles, assim como Céu aparece na trilha original de Antonio Pinto para O senhor das armas, de Andrew Miccol, película de 2005 estrelada por Nicolas Cage.

Em Sabor da paixão (Woman on top), que tem no elenco Penélope Cruz e Murilo Benício, Lenine está presente com “O último por do sol”, do clássico álbum Olho de peixe, parceria com Suzano. Artes marciais e máfia da mineração, além da locação amazônica são pano de fundo para a história de Bem-vindo à selva, de 2003, que traz Celso Fonseca na banda sonora. Abre parênteses nesta lista: My summer of love, com Nathalie Presse, que se passa no interior de Yorkshire, tem canção tropicalista com Gil e Caetano (que vai voltar na lista). A lente do amor, The rapture e (claro) Fale com ela trazem canções na voz de Elis Regina. Mas é uma Elis seissentista que aparece aqui e na comedia policial Be cool – O outro nome do jogo, com John Travolta e Uma Thurman.

Seu Jorge se destaca nesta lista pra tocar. Depois de atuar em Cidade de Deus, ganhou o papel de Pelé dos Santos e acaba assinando as canções de cena de A vida marinha com Steve Zissou. Nesse filme emblemático de Wes Anderson, lançado em 2004, Seu Jorge canta e toca violão em várias sequências, num repertório de canções de David Bowie vertidas para o português.

A lista abre e fecha com Caetano. No início, temos a canção “Michelangelo Antonioni” no filme Eros, última realização do diretor italiano em colaboração com Wong Kar-Wai e Steven Soderbergh. Caetano Veloso fecha a compilação com “Cucurrúcucu Paloma”, “plot” de Felizes juntos (vídeo abaixo), também de Wong Kar-Wai, rodado na Argentina em 1997. A mesma canção reaparece encenada em Fale com ela, de Almodóvar.

A faixa-bônus é dada por Woody Allen em seu Match point (Ponto final). Scarlett Johansson, Jonathan Rhys Meyers e Emily Mortimer brilham ao som do nosso Carlos Gomes na voz de Caruso.

Boa sessão. Sem ruído de pipoca, por favor.

Fonte: Cultura Brasil

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog Stats

  • 166.762 hits
%d blogueiros gostam disto: