Catavento recebe exposição de cartazes do cinema brasileiro

Entre os dias 7 de maio e 26 de junho, o Catavento Cultural e Educacional (museu de ciência e tecnologia da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo) presta uma homenagem ao cinema nacional. Durante o período, o espaço recebe a exposição “Cartazes do Cinema Brasileiro”. No total são 52 cartazes exibidos no Claustro do Catavento. Artistas renomados como Di Cavalcanti, Ziraldo, Lula Cardoso Alves, Lina Bo Bardi, Caribé e Gomide são alguns dos responsáveis pelos trabalhos exibidos.

Na mostra os visitantes têm a oportunidade de caminhar cronologicamente pela história do cinema nacional, explorando desde cartazes pertencentes à época do cinema mudo aos do século atual. Entre as ilustrações figuram importantes obras como O Pagador de Promessas (1962), Deus e O Diabo na Terra do Sol (1964), Macunaíma (1969), Carandiru (2003) e Tropa de Elite (2007).

“A exposição   pretende homenagear o artista anônimo, pois os responsáveis raramente são citados nos créditos ou concedem entrevista”, ressalta o professor Máximo Barro, curador da mostra. “Podemos observar diferentes recursos como a fotografia e a computação gráfica, além de inspiração em artes como o realismo, grafismo, abstração e o psicodélico”, complementa.

Promovido em parceria com a Faculdade Armando Álvares Penteado (FAAP), o projeto tem a curadoria de Máximo Barro (professor de cinema, pesquisador, montador, escritor e contador de histórias) e produção da Gargântua Produções.

Sobre o Catavento

Fruto de uma parceria entre as Secretarias Estaduais da Cultura e da Educação, o Catavento foi inaugurado em março de 2009. O espaço, que apresenta 250 instalações distribuídas em 4 mil metros quadrados,  é dividido em quatro seções (Universo, Vida, Engenho e Sociedade). Atrações como aquários de água salgada, anêmonas e peixes carnívoros e venenosos, uma maquete do sol, uma caverna que reproduz as formações e sons originais e uma parede de escaladas onde é possível ouvir histórias de personalidades como Gengis Khan, Julio Cesar e Gandhi, são apenas algumas das atrações em que os visitantes comprovam que é possível aprender e se divertir ao mesmo tempo.

O espaço conta também com novas atrações do Museu da Tecnologia de São Paulo, que recentemente teve seu acervo transferido para o Catavento. No total são 36 equipamentos expostos na área externa do Palácio das Indústrias e em quatro áreas do Catavento (Auditório, Astronomia, Engenho e Educação).

Exposição: Cartazes do Cinema Brasileiro
Onde: Catavento Cultural e Educacional – Claustro
Quando: 7 de maio a 26 de junho (Catavento fecha às segundas-feiras)
Horário: 9h às 17h – bilheteria fecha às 16h
Endereço: Palácio das Indústrias – Praça Cívica Ulisses Guimarães, s/n, Centro – São Paulo/SP
Local: Claustro
Quanto: R$ 6,00 e meia-entrada para estudantes e idosos (inclui visita pelo Catavento)
Classificação: livre
Como chegar: www.cataventocultural.org.br/mapas.asp
Acesso por transporte público: estação de metrô Pedro II e terminal de ônibus do Parque Dom Pedro II
Estacionamento: R$ 5,00 (capacidade para 200 carros)

Fonte: Assessoria de Imprensa Catavento/ Site da Secretaria de Estado da Cultura

Workshop “O Corpo do Ator”

Projeto promove integração teatral

por Gabriela Mellão

Renato Borghi tem 52 anos de carreira teatral. Começando por sua apresentação histórica de “Rei da Vela” na Europa em 1968, já viajou o mundo apresentando peças.
Mesmo assim, até o ano passado, pouco conhecia sobre a dramaturgia contemporânea de países de língua hispânica e portuguesa.
“Apesar de ser vizinho da Argentina, me dei conta de que não sabia nada sobre sua obra teatral. A gente ainda está na idade da pedra no que se refere à integração teatral”, diz Borghi.
A partir desta percepção, idealizou, ao lado de Elcio Nogueira Seixas, seu parceiro na Cia. Teatro Promíscuo, um projeto inédito de integração teatral entre o Brasil e 18 países de língua espanhola e portuguesa dos continentes americano, africano e europeu, intitulado Embaixada do Teatro Brasileiro.
Começaram a viajar em dezembro de 2009. Em um ano, percorreram 14 países difundindo o teatro brasileiro e pesquisando a nova dramaturgia produzida nesses locais. Passaram por toda a América Latina hispânica, além de Portugal e Espanha.
Falta visitar os países lusófonos da África e os EUA. O projeto nasceu da sensação de esgotamento em relação à arte brasileira. “Quando está faltando revolução de linguagem, nada melhor que recorrer a uma revolução de paisagem”, diz Seixas.

MARATONA TEATRAL
Com apoio do Ministério da Cultura, eles conseguiram R$ 790 mil para iniciar o projeto, concebido como piloto.
A partir dele, o MinC se dispôs a abrir um edital anual para outros grupos interessados em difundir a dramaturgia brasileira no exterior. Borghi, Seixas, um cineasta e um produtor passaram cerca de 20 dias em cada país, fazendo entrevistas com expoentes da dramaturgia local. Gravaram 600 horas de filme. O material deve gerar uma série de televisão, além de um documentário.
Também recolheu 800 peças teatrais, a maioria inédita. O projeto busca mais recursos para ter continuidade.
A ideia agora é terminar a pesquisa in loco, compor uma curadoria para selecionar os textos e fazer publicações bilíngues, que incorporem também, em espanhol, a nova dramaturgia brasileira. “Nosso compromisso é garantir que essa publicação seja uma série para ser lançada até 2016. Se isso não for feito é balela falar em integração”, fala Seixas.
A Embaixada do Teatro Brasileiro será exposta ao público pela primeira vez nos próximos dias 9 e 10 de maio, quando Borghi e Seixas contarão suas vivências, exibindo imagens captadas na viagem. Após a exposição, será exibido “Medusa”, peça inédita do grupo chileno Teatro La Trompeta, vencedor do Prêmio del Círculo de Críticos de Arte de Chile.
No dia 10 haverá um bate-papo às 17h no mesmo local entre os idealizadores do projeto e os artistas da Cia.

EMBAIXADA DO TEATRO BRASILEIRO E MEDUSA

QUANDO 9/5 e 10/5, às 20h
ONDE Teatro do Sesi (av. Paulista, 1.313, tel.0/xx/11/3146-7405)
QUANTO grátis
CLASSIFICAÇÃO 10 anos

Fonte: Folha de S. Paulo

Blog Stats

  • 167.125 hits